MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Fracassado em 2020, PDT se articula para eleger novos nomes em 2022

O presidente nacional da sigla, Carlos Lupi esteve no Amazonas para iniciar as tratativas e convites para as novas filiações do partido
Beatriz Araújo – Portal Amazonas1
• Publicado em 15 de agosto de 2021 – 17:00
Fracassado em 2020, PDT se articula para eleger novos nomes em 2022
Foto: Reprodução

MANAUS (AM) – Buscando reestruturar o Partido Democrático Trabalhista (PDT) no Amazonas, o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi esteve em Manaus e se reuniu com o único parlamentar eleito pelo partido, deputado Adjuto Afonso. O encontro foi divulgado pelo deputado nas redes sociais.

O partido tem perdido força nas últimas eleições, em 2018 por exemplo, apenas Adjunto Afonso conseguiu se eleger pela sigla e conquistar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Além dos poucos eleitos, o PDT também já esteve envolvido em brigas de alguns políticos, o que resultou em rachas e desfiliações. Como foi o caso do ex-governador do Amazonas, Amazonino Mendes (sem partido) que deixou a sigla em 2019, na época o político afirmou que a desfiliação foi reflexo da “difícil convivência com a presidência do partido no Estado”. O responsável pelo cargo era o ex-deputado federal, Hissa Abrahão.

Algum tempo depois Hissa foi afastado do partido por votar a favor do impeachment da ex-presidente da República, Dilma Russeff, mas a ausência não durou muito e o político continuou no comando na sigla.

Quem também aproveitou as eleições do ano passado para deixar o partido foi o vereador, Diego Afonso, durante a janela partidária, para se desfiliar na sigla e ir para o Partido Social Liberal (PSL).

Leia mais: 30 prefeitos do AM se juntam a Omar Aziz e declaram apoio ao presidente da CPI

Agora o partido começa a se mobilizar para emplacar nomes nas próximas eleições, conforme adiantou Afonso nas redes.

“A vinda do presidente foi muito importante para nós aqui do Amazonas, pois aqui no estado o PDT encontra-se esfacelado e com uma performance eleitoral muito ruim. E o partido precisa se organizar para encarrar as eleições do ano que vem, não sabemos de que forma as reformas eleitorais vão acontecer, então precisamos nos preparar. As filiações só vão acontecer se o partido tiver credibilidade.”, disse.

O deputado também adiantou que, além da reforma, a sigla já começou as tratativas para emplacar novos filiados, entre eles Ricardo Nicolau, Luiz Castro, Orsine Junior e Paulo Ricardo.

“Tivemos um péssimo desempenho nas eleições de 2020, agora nós precisamos achar pessoas para somar e agregar junto a missão do partido. Mas, já estamos conversando com vários nomes como Nicolau, Orsine, Luiz e Paulo porque acreditamos que são perfis que vão colaborar com o partido. As pessoas precisam voltar a acreditar no PDT para que o partido esteja preparada para qualquer conjuntura no ano que vem”, comentou.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: facebook, instagram e twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap