MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Hoje é dia de festejar o dia de São Longuinho, conheça a história

• Publicado em 15 de março de 2017 – 14:20

São Longuinho, santo popular mas de história pouco conhecida, é festejado nesta quarta-feira

Foto: Divulgação

Para muitos, ele não passa de um eficiente funcionário do Departamento Celestial de Achados e Perdidos. Não é a toa que é a São Longuinho que a maioria das pessoas recorre quando algum objeto some. Apesar da popularidade do santo, poucos conhecem a sua verdadeira história e a origem dos três pulinhos que costumam ser prometidos como recompensa para o reaparecimento da coisa perdida. E, ainda, que existe um dia no calendário dedicado a ele: 15 de março.

Segundo estudiosos, São Longuinho, que na verdade se chamava Longinus, foi um dos soldados destacados para acompanhar a crucificação de Jesus Cristo. Acredita-se também que ele tenha sido o responsável por uma perfuração em Cristo, de onde jorrou o sangue e água, que respingou no soldado e o curou de problemas nos olhos. O episódio fez com que abandonasse o exército romano e se convertesse. Firme na sua fé, foi torturado e morto decapitado.

O processo de canonização foi demorado. Durou cerca de mil anos. Isso porque vários documentos que faziam parte do processo ficaram perdidos por muitos anos. O Papa Silvestre II recorreu então à intercessão do próprio santo para que ajudasse na recuperação da papelada perdida, o que aconteceu logo em seguida. Daí sua fama com as pessoas que perderam seus objetos. Agora, sobre os três pulinhos, ninguém sabe de onde veio a superstição.

São Longuinho se tornou popular especialmente na Espanha e no Brasil. Por aqui, a única igreja do santo, com uma imagem dele fica no município de Guararema, em São Paulo, na Paróquia de Nossa Senhora da Escada e Morada de São Longuinho. O pároco Sidney Amorim conta outra versão para a fama do santo com as coisas perdidas:

São Longuinho era um centurião romano de baixa estatura, que ficava debaixo das mesas, nas festas do império romano, procurando as coisas perdidas pelos súditos. Sobre a origem dos três pulinhos há os que dizem que vem do fato de São Longuinho ter um problema nas pernas.

Fonte: Extra/Globo

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap