TV Câmara será transmitida em novo canal a partir de final de agosto; entenda como - Amazonas1
23 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

TV Câmara será transmitida em novo canal a partir de final de agosto; entenda como

Os números de sintonia serão alterados em 43 cidades, inclusive Manaus.

TV Câmara será transmitida em novo canal a partir de final de agosto; entenda como
Foto: Reprodução

Os canais da Rede Legislativa de TV, composta pelas emissoras do Senado Federal, Câmara dos Deputados e emissoras estaduais e municipais, serão alterados a partir do dia 29 de agosto. Para alertar os telespectadores e informar os novos canais, será realizada uma ampla campanha de divulgação informando os novos números para sintonizar as TVs Câmaras.

A campanha foi desenvolvida em parceria pelas equipes de TV e de criação das duas casas legislativas do Congresso Nacional. Ao todo, os números de sintonia serão alterados em 43 cidades, inclusive Manaus.

Em Manaus a TV Câmara, que está no ar em caráter experimental no canal 55.4, passará a ser exibida no canal 6.3, na TV aberta. A programação da TV Câmara Federal será exibida no canal 6.4.

Leia mais: Joelson Silva retorna aos trabalhos na CMM após cirurgia no intestino

A campanha é composta de spots de animação de até 30 segundos, que serão veiculados nas praças onde a alteração ocorrerá, nos 30 dias que antecedem a troca de numeração dos canais, conforme determina a portaria 486 de 5/02/2020, do Ministério das Comunicações. A campanha também será veiculada nas redes sociais da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e da Rádio Câmara Manaus, no Facebook, Instagram e Twitter.

A mudança simultânea para todo o país, marcada para o próximo dia 29 de agosto, não é obrigatória e foi precedida de uma consulta às casas legislativas ainda no mês de abril. Tecnicamente, a alteração é simples e feita sem maiores problemas técnicos.

A estratégia dará mais visibilidade às emissoras do Senado, da Câmara e de seus parceiros locais, pois ficarão posicionados entre os canais vagos de 1 a 13, junto às principais emissoras de TV aberta, como Band, Globo, Record e SBT. O objetivo é popularizar as programações das TVs legislativas, aumentando a audiência das sessões plenárias, audiências públicas, debates, entrevistas e programas jornalísticos.
Tudo para que a sociedade acompanhe o dia a dia do trabalho parlamentar no Senado Federal, na Câmara dos Deputados, na assembleia estadual e na câmara municipal, em busca do fortalecimento do Poder Legislativo e da democracia.

A Rede Legislativa de TV é composta, hoje, de 66 emissoras sediadas em 59 cidades, mas com alcance em 250 municípios de 25 estados e abrange cerca de 81 milhões de habitantes. Dessas operações, 14 são de responsabilidade do Senado.

*Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading