MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

‘Me sinto muito culpada’, disse mãe de Henry após morte da criança

Em uma troca de mensagens, Monique conta para o pai que merece tudo o que está acontecendo
• Publicado em 28 de abril de 2021 – 15:26

SÃO PAULO, SP – Monique Medeiros disse ter se sentido culpada pela morte do filho, Henry Borel, de 4 anos. Em uma troca de mensagens obtida pelo jornal O Globo, Monique conversa com o pai, o funcionário civil da Aeronáutica Fernando José Fernandes da Costa e Silva, dias após a morte do menino. Na mensagem, ela diz que está “colhendo” as suas escolhas.

“Devo merecer o que está acontecendo. Tudo foram escolhas minhas. Agora estou colhendo. Me sinto muito culpada”, escreve às 1h18 do dia 15 de março. O pai, a quem a professora identifica como “papy”, então responde: “Todos nós erramos”.

A conversa segue e Monique diz: “Eu deveria ter colocado ele na cama dele que era mais baixa. Deveria ter dormido no quartinho dele com ele”. E Fernando rebate: “Nada acontece se Deus não permitir.”

Leia mais: Em carta, Monique diz que foi a melhor mãe que Henry poderia ter tido

De acordo com o jornal, Monique trocou 134 mensagens entre 13 e 24 de março com o pai. Já com a mãe, a também professora Rosângela Medeiros da Costa e Silva, foram trocadas 226 mensagens de texto, ligações e arquivos. Entre elas, há um diálogo ocorrido no dia anterior do sepultamento do neto, que aconteceu no Cemitério do Murundu, em Realengo.

Na mensagem, Rosângela escreve: “Dizia para o Henry que ninguém o amava mais que você. E eu lhe digo, ninguém a ama mais que eu. Quero estar com você. Não me deixe estar longe de você. Eu lhe peço. Vamos juntas despedir do Henry.”

As mensagens para a mãe seguiram no dia 16 de março, quando Monique relatou estar indo para o escritório do advogado André França, que naquele momento representava o casal. De acordo com a publicação, Monique relata ter passado por “sete horas de interrogatório” no dia anterior, “fazendo um possível inquérito”.

“Que Deus me ajude”, diz. A mãe então responde: “Isso tudo vai passar. Foi o que eu lhe disse. Tem coisas que nós, mães não conseguimos evitar que o filho passe. Estou em oração por você e Deus escuta nossas orações.”

Durante a conversa, Rosângela ainda diz: “Você foi a melhor mãe para o seu filho. Tenha certeza do que você foi e ele será sempre grato. Te amo e rezo sempre. Não tenha medo de nada. O que não foi feito ou da maneira que foi feito foi o seu entendimento como mãe. Mãe quer sempre educar mesmo que muitas vezes nos parece errado. Te amo. Isso tudo vai passar. Entregue a Deus a sua vida e espera a recompensa.”

Henry morreu no dia 8 de março, no Rio de Janeiro. A mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, o vereador Dr. Jairinho (sem partido), cujo mandato está sob cassação no Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio, estão sendo investigados pela polícia.

(*) Com informações da Folhapress

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap