Embaixador nega que EUA tenha comprado produtos médicos destinados ao Brasil
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

25 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Embaixador nega que EUA tenha comprado produtos médicos destinados ao Brasil

Chapman diz que informação é fake news .‘Principal missão é ajudar com a covid-19’‘, disse

Embaixador nega que EUA tenha comprado produtos médicos destinados ao Brasil
Reprodução: Chico terra

O embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, disse nesta terça- feira, 7, que as informações sobre os Estados Unidos estarem comprando produtos como máscaras, luvas e respiradores destinados ao Brasil são falsas.

Os insumos seriam usados no tratamento da pandemia da covid-19 –doença causada pelo novo coronavírus.

A afirmação foi feita na 1ª entrevista à imprensa concedida pelo embaixador desde que chegou ao país. O encontro foi realizado por videoconferência.

“Nós deixamos bastante claro que o governo dos Estados Unidos não comprou nenhum material destinado ao Brasil. Os relatos são falsos. O que acontece é muita má notícia […] Durante essa emergência de Saúde é importante cuidar das informações”, disse.

De acordo com ele, o que os Estados Unidos se colocam contra é o “jogo de fornecedores” em aumentar os preços dos produtos “querendo vender pra lá, querendo vender pra cá”. Segundo o embaixador, o governo norte-americano quer controlar isso. “Estamos completamente dedicados a prevenir atividades ilegais”, disse.

Chapman, que chegou ao Brasil em 29 de março, disse que sua principal missão no momento é avançar na cooperação entre os 2 países para melhorar a situação emergencial que é a pandemia.

De acordo com ele, os Estados Unidos estão dispostos a compartilhar informação para colaborar com o Brasil no combate à doença.

Ao ser questionado se o país enviará profissionais especializados para cá, Chapman respondeu que os especialistas já estão aqui e que serão capacitados e instruídos pelos norte-americanos.

O embaixador disse ter 3 prioridades no Brasil: melhorar as relações econômicas; colaborar com a segurança militar para ajudar na defesa contra terroristas e traficantes e compartilhar os princípios de democracia onde, segundo ele, os EUA e o Brasil tem muita sintonia.

Nesta segunda- feira,06, Chapman se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro. De acordo com ele, os 2 conversaram sobre temas econômicos e em como combater a covid-19.

 

(*) Com informações do Metrópoles

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias