Na disputa por holofotes, Hissa afirma que Avante tem bons nomes: ‘eu sou um bom nome’

Em entrevista, Hissa afirmou que, apesar do partido ter bons nomes, o Avante elege, no máximo, um deputado federal
Da Redação – Portal AM1
Publicado em 01/07/2022 09:30
Hissa Abrahão se filia ao Avante de olho nas eleições 2022
(Foto: Portal AM1)

Manaus – Em busca de uma vaga na Câmara Federal, o ex-vice-prefeito de Manaus, Hissa Abrahão (Avante), falou sobre a disputa para deputado federal dentro do partido do prefeito de Manaus, David Almeida. Para Hissa, o Avante pode fazer um deputado ou nenhum, mas que a corrida eleitoral tem bons nomes.

“O Avante faz um ou nenhum [deputado federal]. Eu acho que pode fazer um”, disse em entrevista para um veículo local. “Tem bons nomes, acredito que o meu nome seja um bom nome. Tem o nome do vereador Marcelo Serafim; do vereador Lissandro Breval; do vereador Marcel Alexandre”, comentou.

Leia mais: Henrique Oliveira quer lançar o filho a deputado federal

O pré-candidato a deputado federal também comentou a pré-candidatura de Chico Preto ao Senado Federal, que, no momento, está indefinida. De acordo com ele, se o Avante realmente lançar um nome para vice-governador, Chico Preto não poderá concorrer ao Senado. “Se o governador Wilson e o prefeito David Almeida resolvem apoiar o candidato Chico, não tem como [firmar um vice-governador]”, declarou.

Foto: Divulgação/ Secom

Ainda sobre a disputa por uma vaga no Senado, Hissa destacou que o favorito na corrida eleitoral, para ele, é o senador Omar Aziz (PSD). “Pela capacidade de articular, pelo que ele fez de resultado na pandemia, presidindo a CPI [da Covid], pela atenção que dá às pessoas, pelo que ele tem ao interior”, disse.

Além disso, durante a entrevista, Hissa não poupou elogios ao governador Wilson Lima, o qual classificou como “uma pessoa humilde” e com “habilidades para ser um dos favoritos nessas eleições”.

Leia mais: Às vésperas da eleição, vereadores vão dar medalha ao deputado Roberto Cidade

Questionado se o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi um dos piores presidentes para o Amazonas, Hissa negou e declarou que o chefe da República foi “mal assessorado”, e que a Zona Franca de Manaus já sofria ataques antes mesmo de Bolsonaro assumir a presidência.

Foto: reprodução

“Acho que ele cometeu falhas, foi mal assessorado, mas não o vejo como o pior presidente para o Amazonas, até porque a gente fala muito das falhas do presidente, mas esquece, por exemplo, que a corrupção que se instalou antes do Bolsonaro, também prejudicou a Zona Franca”, afirmou.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS