Manaus, 20 de maio de 2024
×
Manaus, 20 de maio de 2024

Cidades

Orçamento de 37 municípios do AM para 2021 soma mais de R$ 2,1 bilhões

O levantamento foi feito pelo Portal AM1 junto ao Diário Oficial dos Municípios (DOM), no qual são divulgados os orçamentos fiscais e de seguridade social de cada cidade

Orçamento de 37 municípios do AM para 2021 soma mais de R$ 2,1 bilhões

Município de Maués/AM (Foto: Divulgação/Prefeitura de Maués)

Dos 62 municípios do Amazonas, 37 já apresentaram estimativa do orçamento financeiro para o exercício de 2021. Se somado, o montante chega ao total de R$ 2.152.893.375,32 que deverá ser investido nas respectivas cidades do interior.

O levantamento foi feito pelo Portal AM1 junto ao Diário Oficial dos Municípios (DOM), documento em que são divulgados os orçamentos fiscais e de seguridade social de cada cidade.

Leia mais: Orçamento do Governo do AM em 2021 terá R$ 289,4 milhões a mais que o deste ano

Já foram publicados os orçamentos dos municípios de Alvarães; Amaturá, Anamã; Barcelos; Benjamin Constant; Beruri; Boa Vista do Ramos; Boca do Acre; Borba; Caapiranga; Canutama; Carauari; Careiro; Careiro da Várzea; Envira; Humaitá; Ipixuna; Iranduba; Japurá; Juruá; Lábrea; Manacapuru; Manaquiri e Manicoré.

Leia mais: Câmara aprova orçamento de R$ 5,5bi do primeiro ano de David Almeida na Prefeitura de Manaus

Além de Maués, Novo Airão; Novo Aripuanã; Pauini; Presidente Figueiredo; São Gabriel da Cachoeira; São Paulo de Olivença; São Sebastião do Uatumã; Silves; Tabatinga; Uarini e Urucará.

[pdf-embedder url=”https://amazonas1.com.br/wp-content/uploads/2020/12/orçamento-municípios-2021.pdf” title=”orçamento municípios 2021″]

Mais ricos

Dos 37 municípios, os mais ricos, até o momento, são Presidente Figueiredo, Manacapuru e Maués. Os três terão, respectivamente, orçamento financeiro de R$ 197 milhões, R$ 195 milhões e R$ 151 milhões.

Na sequência, aparecem os municípios que terão estimativa financeira ainda acima dos R$ 100 milhões.

Iranduba, por exemplo, terá R$ 137 milhões para gastar no próximo ano. Tabatinga e Humaitá terão R$ 131 milhões e R$ 112 milhões, respectivamente. Já os municípios de Benjamin Constant e Careiro, terão orçamento de R$ 100 milhões e R$ 101 milhões.

Lábrea, Manicoré, São Gabriel da Cachoeira e São Paulo de Olivença estão na casa dos R$ 80 milhões.

Menos recursos

Receberão recursos menores para gastar no ano que vem os municípios de Boca do Acre e Carauari: R$ 66,5 milhões e R$ 63,1 milhões, respectivamente.

Além deles, Barcelos; Alvarães; Amaturá; Anori; Anamã; Beruri; Boa Vista do Ramos; Borba; Caapiranga; Canutama; Careiro da Várzea; Envira;  Ipixuna; Juruá; Manaquiri; Novo Airão; Novo Aripuanã; Pauini; São Sebastião do Uatumã; Silves; Uarini e Urucará terão orçamento entre R$ 30 milhões a R$ 56 milhões.

Entre todos, segundo consta no DOM, o município que terá o menor valor para gastar ano que vem é Japurá, que contabiliza R$ 29,7 milhões no orçamento.