Amazonino livre da investigação de improbidade nas eleições de 2018

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

4 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Amazonino livre da investigação de improbidade nas eleições de 2018

No arquivamento, o órgão ministerial sustenta ainda a "inexistência de justa causa para propositura de Ação Civil Pública"

Amazonino livre da investigação de improbidade nas eleições de 2018
Amazonino Mendes (Marcio Melo)

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) arquivou, por “ausência de má fé e não comprovação de prejuízo ao erário”,  uma notícia de fato que investigava o ex-governador Amazonino Mendes por improbidade administrativa, em 2018. 

De acordo com o órgão, o procedimento foi instaurado para investigar o ex-governador por suposta promoção pessoal, por meio de propaganda institucional do Poder Executivo, nas eleições de 2018, época que concorreu a reeleição ao cargo de governador.

Entre os argumentos para não seguir com a investigação, o MP afirma que houve “vícios sanados, cumprimento de recomendação ministerial, ausência de má fé e não comprovado prejuízo ao erário.”

No arquivamento, o órgão ministerial sustenta ainda a “inexistência de justa causa para propositura de Ação Civil Pública”.

A decisão unânime foi publicada no Diário Oficial do Ministério Público, na edição de segunda-feira, 25. 

Confira documento na íntegra:

 

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias