Com Forças Armadas no Ceará, Bolsonaro afirma "“Bicho vai pegar”

US - R$ 5,24

×

Com Forças Armadas no Ceará, Bolsonaro afirma: ‘Bicho vai pegar’

O Ceará enfrenta uma crise na segurança pública. A Polícia Militar está insatisfeita com a proposta de reajuste salarial à categoria

foto: Frederico Brasil/Futura Press/Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira, 20, que, com a chegada dos militares no estado do Ceará, “o bicho vai pegar”. Ele afirmou ainda que a situação cearense é de “guerra urbana”.

A declaração foi feita durante transmissão ao vivo nas redes sociais. Nesta quinta, o governo federal autorizou o emprego das Forças Armadas para operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no estado. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

O Ceará enfrenta uma crise na segurança pública. A Polícia Militar está insatisfeita com a proposta de reajuste salarial à categoria, e muitos policiais se amotinaram no estado.

“O pessoal que está cometendo delitos, crimes nessas regiões – onde, por um motivo qualquer, por um motivo justo, estão indo as Forças Armadas para lá – tem que entender que o pessoal verde está chegando e o bicho vai pegar. Porque, se é para tratar com flor essa galera, não fiquem enchendo nosso saco e vão pedir para outras instituições para cumprir esta missão”, disse o presidente.

“Isso é coisa de responsabilidade, coisa séria. Se estamos em guerra urbana, temos que mandar gente pra lá pra resolver esse problema”, acrescentou Bolsonaro.

 

(*) Com informações do Metrópoles
Faça um comentário