MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Presidente da Petrobras nega que vai regular preço dos combustíveis

DA REDAÇÃO – PORTAL AM1
• Publicado em 03 de outubro de 2021 – 10:28
Foto: Divulgação

BRASÍLIA – O presidente da Petrobras Joaquim Silva e Luna disse que a empresa não vai interferir e muto menos segurar a onda de aumento no preço dos combustíveis. Apesar da pressão popular nada vai mudar na política de preços. “Da ordem de 30% do diesel e um pouco mais da gasolina dependem de importação. Se esse preço for praticado artificialmente, represado, vai haver desabastecimento no mercado. Isso é uma coisa grave e séria que a gente tem que estar atento ”, explicou.

Preço do barril no mercado internacional, dólar, impostos e lucro dos empresário são os fatores que determinam o preço na bomba. Em algumas capitais a gasolina chega a custar R$ 7 o litro. O presidente Jair Bolsonaro acredita que os governadores deveriam diminuir o ICMS para baixar o preço.

Leia mais: Em reunião, Bolsonaro busca solução para reduzir preço dos combustíveis

Luna defende que um órgão regulador financiado com dividendos da Petrobras poderia ser uma solução. “Há uma ideia de criar um colchão de amortecimento. Esse valor viria dos tributos pagos pela Petrobras, que permitam formar um colchão, um fundo, capaz de fazer essa suavização (dos preços) (…) Isso é importante particularmente para os caminhoneiros ”.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais:Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap