Projeto incentiva hábito de leitura entre jovens da rede pública estadual - Amazonas1
16 de maio de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Projeto incentiva hábito de leitura entre jovens da rede pública estadual

O projeto propõe verificar os hábitos de leitura dos alunos e criar um clube do livro, onde são discutidos os temas que eles estão lendo

Projeto incentiva hábito de leitura entre jovens da rede pública estadual
Foto: ilustração

MANAUS, AM – Neste domingo (18), é celebrado nacionalmente o Dia do Livro Infantil e a Secretaria de Estado de Educação e Desporto traz, em suas escolas, iniciativas que contribuem e valorizam a leitura entre os jovens da rede pública estadual. Uma delas acontece na Escola Estadual de Tempo Integral (EETI) João dos Santos Braga, localizada na zona norte de Manaus. Trata-se do projeto “Clube do livro JSB”, idealizado e executado pelo professor de Língua Inglesa Caio Jobim, com o objetivo de estimular a leitura entre os estudantes da unidade.

Voltado aos alunos do 3º ano do Ensino Médio, o projeto propôs verificar os atuais hábitos de leitura dos alunos e criar um clube do livro, onde são discutidos, com base na metodologia Círculo de Leitura, contos de fadas em suas versões originais. Segundo o idealizador, os resultados não poderiam ser diferentes, com os participantes da atividade aumentando o seu interesse pela leitura.

“Nesse projeto, eu faço uma pesquisa sobre os hábitos de leitura deles, antes de iniciar o clube. O tema, as obras e os alunos interessados em participar são selecionados e começamos as atividades. Além disso, foi realizada a verificação da aprendizagem dos estudantes com base no modelo de estrutura narrativa estabelecido por Propp e Coelho (teóricos)”, explica Caio Matheus.

Leia mais: Dia Nacional do Livro Infantil: Amazonas1 traz sugestões de leitura para a criançada; confira!

Em 2020, devido à pandemia, o formato da atividade teve que ser alterado, passando, assim, do presencial para o remoto e contando com 13 alunos, que trabalharam com o livro “Contos de fadas em suas versões originais”, da editora Zahar. Durante a edição, o grupo realizou reuniões semanais via Google Meet ou Zoom.

“Apesar das dificuldades existentes, principalmente na questão de acessibilidade, os encontros remotos possibilitaram a participação de convidados como outros professores da rede e de fora, escritores, pedagogos, amigos e outras pessoas que acreditavam no projeto.

Devido à pandemia, essa foi uma ótima saída para continuarmos nosso clube”, conclui o idealizador.

Para 2021, as atividades continuarão. Dessa vez, ainda no modelo remoto, os estudantes poderão usufruir das leituras de dois clássicos, “A revolução dos bichos” e “1984”, ambos de George Orwell.

Leitores mirins

Além do “Clube do livro JSB”, há também o projeto “Planeta leitura”, da Escola Estadual (EE) Samuel Benchimol, localizada na zona norte da capital. Criada em 2019, a iniciativa propõe a formação da identidade de leitores mirins para a melhoria na qualidade educacional dos alunos da unidade.

Ao todo, cerca de 210 estudantes dos 1° e 2° anos do Ensino Fundamental (anos iniciais) participam do projeto, desenvolvido durante dois meses. Seu foco maior sempre foi a leitura e a interpretação de texto. Além de obras clássicas, a ação contou com rodas de conversa, jogos e dramatizações.

Em 2020, já no ensino remoto, os professores continuaram trabalhando a leitura com a gravação de contações de histórias e arquivos em PDF, que eram enviados aos alunos através dos grupos de estudo pelo WhatsApp. Os textos foram devidamente explorados com fichas de leituras adequadas a cada ano de ensino.

“No retorno às aulas presenciais, continuamos desenvolvendo estas mesmas ações e agregamos o projeto ‘Contos e cantos’, onde a contação de estórias vêm acompanhada de músicas que surgem de maneira espontânea, proporcionando uma maior interação da criança, pois incentiva a criatividade”, explica a gestora da unidade, Sarah Arruda.

Feira literária

No ano passado, a EE Samuel Benchimol realizou uma feira literária, homenageando a escritora amazonense Ana Peixoto, que faleceu em setembro de 2020 e foi autora de livros voltados para o público infantil, ressaltando a cultura amazônica.

“Neste novo ano letivo (de 2021), nossos docentes continuam desenvolvendo projetos com o objetivo de criar, em nossos alunos, o gosto pela leitura, criando, nas famílias, o hábito de ler e interpretar os textos, já que as crianças precisam de alguém para auxiliá-las nas atividades propostas. A escola tem programada uma live, que acontecerá no final do mês de abril, devido às datas comemorativas deste referido mês, ressaltando, dentre elas, a Semana da Literatura Amazonense e o Dia do Livro Infantil”, finaliza a gestora.

 

(*) Com informações assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]