Manaus, 29 de fevereiro de 2024
×
Manaus, 29 de fevereiro de 2024

Cidades

SSP-AM monitora violência nas escolas com ações de prevenção

O trabalho preventivo tem o apoio da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) e visa prevenir possíveis ações criminosas no ambiente escolar

SSP-AM monitora violência nas escolas com ações de prevenção

Escola de São Paulo que foi alvo de ataque por um adolescente de 13 anos  (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Manaus (AM) – Após um adolescente matar a facadas uma professora e ferir outras cinco pessoas em uma escola de São Paulo, na última segunda-feira (27), e a Secretaria de Segurança Pública de SP registrar pelo menos sete boletins de ocorrência com planos de adolescentes que pretendiam realizadas atentados semelhantes em escolas, as Secretarias de Estado de Segurança Pública (SSPs) do país ficaram em alerta.

No Amazonas, a SSP-AM informou que monitora e tem combatido a violência nas escolas através de  programas de prevenção. 

Segundo a SSP-AM, as ações tratam da prevenção à violência, dependência química, bullying, entre outros temas que são abordados dentro das salas de aula para crianças e adolescentes da rede estadual de ensino em conjunto com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc).

A Secretaria informou, ainda, que as ações são parte do Plano Estadual de Segurança Pública e Defesa Social e um dos eixos prioritários do programa Amazonas Mais Seguro, lançado em 2021, pelo governador Wilson Lima, com investimentos na área da Segurança Pública. 

Além da SSP-AM, instituições como a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) atuam diretamente com projetos voltados para a prevenção à violência e formação social de crianças e adolescentes da capital, tais como o Programa Nacional de Resistência às Drogas (PROERD) com desenvolvimento de atividades interativas auxiliadas por um agente policial junto com um professor e o Projeto Educacional Bombeiro Mirim (Proebom) que tem como foco a valorização dos ideais de cidadania e civismo na formação de crianças e adolescentes. 

Segundo a Secretaria, a Polícia Civil (PC-AM), também realiza palestras dentro de temas propostos pela Seduc, dentre eles, violência contra a mulher, prevenção de atos infracionais, cuidados que devem ser tomados no âmbito virtual relacionados à prevenção e combate aos crimes cibernéticos.

Monitoramento

No Ceará, segundo divulgado pelo O Povo, as Agências de Inteligência de Segurança Pública do Estado, realizam um trabalho de inteligência com o monitoramento das redes sociais.

O trabalho preventivo tem o apoio da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) e visa prevenir possíveis ações criminosas no ambiente escolar.

Em São Paulo, segundo o secretário de Segurança paulista, Guilherme Derrite, em março, trabalhos de monitoramento de redes sociais evitaram ataques a escolas em quatro municípios do interior do estado.

No início de março, antes do ataque na escola de SP, uma agência de segurança americana foi a responsável por alertar a Polícia Civil sobre o plano de adolescentes que planejavam atacar escolas de São José dos Campos e Caçapava.

Uma operação da polícia foi realizada no domingo (12) depois da corporação descobrir a intenção dos adolescentes. Três jovens foram levados à delegacia e diversos materiais foram apreendidos, segundo divulgado pelo G1.

LEIA MAIS: