MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Suspeito de corrupção, prefeito de Urucurituba é solto e recebe ‘recepção de herói’

Grande parte dos apoiadores usava máscara e camisa vermelha como forma de homenagear Sabugo
• Publicado em 07 de maio de 2021 – 08:00
Foto: Reprodução

URUCURITUBA, AM – Moradores de Urucurituba (207 quilômetros de Manaus) aglomeraram no porto do município, na quarta-feira (5), para recepcionar o prefeito da cidade, Claudenor Pontes, vulgo Sabugo (PT) que, após decisão judicial, deixou a prisão.

Centenas de pessoas estiveram reunidas no local e grande parte dos apoiadores usava máscara e camisa vermelha como forma de homenagear Sabugo, com as cores do Partido dos Trabalhadores. Muitos eleitores do prefeito utilizavam carros e motos para se locomover para a residência do prefeito. Além da multidão, o deputado estadual Sinésio Campos (PT) também marcou presença na mobilização.

Leia mais: Prefeito Sabugo; montou esquema viciado nas licitações de Urucurituba, afirma MP

Nas redes sociais, o prefeito agradeceu o apoio do eleitorado, depois de “20 dias de licença do trabalho”. Além disso, Claudenor esclareceu que não houve carreata para a homenagem, porque, segundo ele, do porto de Urucurituba até a casa dele, há uma distância de 500 metros.

“Quanto à situação da pandemia, temos uma pessoa internada do Distrito de Itapeaçu e nenhuma na sede do município, 12 casos confirmados em casa com sintomas leves, e a vacinação com os maiores índices de alcance no Estado do Amazonas”, disse o prefeito, para tentar amenizar o fato de que, na aglomeração, muitas pessoas estavam sem máscara.
Foto: Reprodução

Leia mais: Coleta de Luxo: prefeito Sabugo e o irmão são presos por lavagem e fraude em licitações

Prisão

Na última quarta-feira (28), além de Sabugo, foram presos o irmão do gestor, José Júlio de Castro Pontes, e a secretária municipal de Finanças, Eliana da Cunha Melo, por conta dos desdobramentos da Operação ‘Coleta de Luxo’, deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM).

Foto: Divulgação

Entre os crimes apurados, de um modo geral, as condutas dizem respeito ao direcionamento de licitações e lavagem de dinheiro, com a presença marcante de agentes públicos intimamente ligados às empresas vencedoras de certames licitatórios e crescente incompatibilidade patrimonial com os respectivos ganhos dos envolvidos.

Assista ao vídeo da mobilização:

 

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap