Vereador pede criação de Frente Parlamentar em Defesa da BR-319, na CMM - Amazonas1
22 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Vereador pede criação de Frente Parlamentar em Defesa da BR-319, na CMM

O pedido acontece após a decisão do juiz federal que suspendeu as obras de recuperação da BR-319

Vereador pede criação de Frente Parlamentar em Defesa da BR-319, na CMM
Foto: Michel Mello

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) se posicionou favorável à criação da Frente Parlamentar Em Defesa à BR-319 na Câmara Municipal de Manaus (CMM). Durante pronunciamento na tribuna da CMM, nesta terça-feira (2), o vereador disse que solicitou a criação da Frente ao presidente da Comissão de Meio Ambiente da Casa, vereador Kennedy Marques (PMN).

Por conta da decisão tomada pelo juiz Rafael Paulo Soares Pinto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que suspendeu as obras para reconstruir o lote C da BR-319, o vereador Rodrigo Guedes ressaltou a importância da defesa da rodovia pelos vereadores.

Leia mais: Plínio e Braga destacam crise do oxigênio para condenar suspensão de obras da BR-319

“Fiz a sugestão ao vereador Kennedy Marques para que nós criássemos a Frente Parlamentar Em Defesa à BR-319, porque sem ela nós vamos continuar nessa hiper dependência dos incentivos fiscais que sempre foram ameaçados por quem já assumiu o governo federal”, disse Rodrigo Guedes.

IPTU

O vereador também afirmou ser favorável à revogação do aumento de 40% da cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). No dia 13 de fevereiro, o vereador solicitou ao prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), que fosse encaminhado um projeto de lei à Câmara para a revogação do aumento do imposto.

“Deixei muito claro que uma lei só pode ser revogada por outra lei. O prefeito suspendeu os efeitos do decreto que regulamenta o IPTU 2021. Mas precisamos, de fato, revogar a lei de 2019 que estabelece a nova alíquota do tributo”, concluiu.

 

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]