Manaus, 23 de abril de 2024
×
Manaus, 23 de abril de 2024

Cidades

Águas de Manaus propõe à CPI redução na taxa de esgoto

A proposta da concessionária será analisada pelos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito na CMM.

Águas de Manaus propõe à CPI redução na taxa de esgoto

Concessionária propõe uma taxa de 80% na tarifa de esgoto à usuários já existentes (Foto: Águas de Manaus)

Manaus (AM) – Uma proposta enviada pela Águas de Manaus sobre a possível redução da tarifa de esgoto foi apresentada em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (12) pelo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga a concessionária, vereador Diego Afonso (União Brasil).

O documento enviado pela Águas de Manaus foi recebido pela CPI na terça-feira (11) e propõe uma taxa de 80% na tarifa de esgoto a usuários já existentes e 50% para novos usuários pelos próximos quatro anos. A proposta da concessionária será analisada pelos membros da comissão.

Outra proposta da Águas de Manaus é de submeter à aprovação da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) a criação de um manual de boas práticas com objetivo de aprimorar a qualidade do asfalto e uniformizar procedimentos de intervenções de reasfaltamento de vias já asfaltadas, em decorrência de obras de saneamento.

Reduzir e isentar

A redução é menor que a pedida pelo presidente da comissão que investiga a concessionária na última reunião da CPI. No último dia 5, o parlamentar apresentou um requerimento pedindo redução de 50% na taxa de esgoto para quem tem acesso ao serviço. A proposta da CPI também pedia a isenção da taxa para quem não é atendido pela rede de esgoto no município.

“Cada vereador (membro) vai analisar essa proposta da concessionária. A grosso modo, ainda não vejo a opção de zerar a taxa onde não tem o serviço de esgoto, e isso é uma definição de todos os membros. Nós não abrimos mão de resolver a cobrança abusiva desta taxa, que foi uma das coisas que permeou e gerou a instalação da CPI”, ressaltou.

LEIA MAIS: