Prefeito de Tefé compra R$ 4,7 milhões em merenda para escolas fechadas pela pandemia - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

27 de setembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Prefeito de Tefé compra R$ 4,7 milhões em merenda para escolas fechadas pela pandemia

O prefeito de Tefé, Normando Bessa, assinou e publicou no DOM três contratos que tratam da aquisição de gêneros alimentícios para merenda escolar

Prefeito de Tefé compra R$ 4,7 milhões em merenda para escolas fechadas pela pandemia
Foto: Reprodução/Facebook

Embora as aulas presenciais da rede municipal de ensino ainda não tenham retornado em Tefé, devido à pandemia de coronavírus, o prefeito Normando Bessa vai comprar merenda escolar por R$ 4,7 milhões. O município soma 3.277 casos confirmados do novo coronavirus e 84 óbitos de covid-19.

Leia mais: Prefeitos do AM já contrataram mais de R$ 275 milhões antes da proibição eleitoral

O extrato dos três contratos firmados pelo prefeito de Tefé, que tratam da “aquisição de gêneros alimentícios para merenda escolar”, foi publicado no Diário Oficial dos Municípios (DOM), na edição de segunda-feira (10).

Contratos

Com maior valor – de R$ 2,4 milhões – o primeiro contrato foi firmado com a empresa E. DA S. CHAVES – ME, que está inscrita no CNPJ nº 05.241.438/0001-85, conforme consta no documento.

Em consulta ao site da Receita Federal, a reportagem verificou que a empresa atende pelo nome fantasia ‘Mercadinho Alex & Alessandro’ em Tefé, realizando o “comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios”. Com capital social de R$ 500 mil, não há informações sobre quem são os donos da empresa.

A empresa Y. A DA ROCHA COMÉRCIO E SERVIÇOS – com CNPJ nº 02.425.219/0001-68 – foi contratada pela Prefeitura de Tefé por R$ 1,6 milhão. Com sede em Manaus, essa firma realiza o “comércio varejista de produtos alimentícios em geral ou especializado em produtos alimentícios”.

Assim como a anterior, não há informações sobre o quadro de sócios, ou seja, não é informado quem são os donos da empresa. Já o capital social, é de R$ 300 mil.

E, por fim, a terceira empresa contratada pelo município de Tefé – que deverá receber do prefeito de Tefé o valor total de R$ 682,6 mil – é a C LASMAR – ME, com CNPJ nº 11.960.396/0001-35. De acordo com a Receita Federal, a empresa atende pelo nome fantasia ‘Mercadinho Golfinho’ em Tefé.

Leia mais: Prefeitos de Tabatinga e Nhamundá pretendem gastar R$ 2,4 milhões com material e merenda escolar

Realizando o “comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios”, a firma possui capital social de R$ 60 mil. E assim como as demais, também não há informações sobre quem são os donos da empresa.

Sem aulas no interior

Em Manaus, as aulas presenciais da rede pública de ensino retornaram nesta segunda-feira (10). O Governo do Estado do Amazonas anunciou a retomada no fim de julho. A medida, no entanto, não atinge os municípios do interior, apenas a capital amazonense.

Leia mais: Escolas da rede pública de Manaus retornam com aulas presenciais

Mais gastos

Na mesma edição do DOM, o prefeito também publicou uma homologação de licitação que visa a “contratação de empresa para eventual prestação de serviço de usinagem de concreto betuminoso usinado à quente (C.B.U.Q) incluindo o fornecimento de materiais”. O famoso tapa-buraco de ano eleitoral.

A vencedora da licitação, segundo o documento, foi a empresa COMPASSO CONSTRUÇOES, TERRAPLANAGEM E PAVIMENTAÇAO, inscrita no CNPJ nº 63.688.337/0001-53 e que deverá receber R$ 14,7 milhões dos cofres públicos.

Sem resposta

O Portal AM1 entrou em contato com a Prefeitura de Tefé para saber mais detalhes sobre os contratos e qual a necessidade da aquisição, visto que as aulas presenciais ainda não foram retomadas. A equipe, no entanto, não obteve retorno até a publicação da matéria.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading