MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Após ficar 13 horas no escuro, Jaildo Oliveira cobra CPI da Amazonas Energia na CMM

Morador do bairro Compensa, o parlamentar ressaltou que durante o último fim de semana ficou sem energia por 13 horas seguidas
• Publicado em 03 de maio de 2021 – 10:15
Foto: Divulgação

MANAUS, AM –  O vereador Jaildo Oliveira (PC do B) utilizou o tempo na tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira (3), para a criticar os serviços da empresa Amazonas Energia e cobrar a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa sobre o corte indevido no fornecimento de energia no período de calamidade pública  por conta da pandemia.

O parlamentar ressaltou que durante o último fim de semana ficou sem energia por 13 horas seguidas. Segundo o vereador, a falta de energia elétrica prejudicou tanto ele quanto outros moradores do bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus e disse que, apesar da precariedade nos serviços prestados pela concessionária, a cobrança nos valores das contas de energia dos moradores da área é expressiva.

Leia mais: CPI da Covid vira palco de retaliações entre aliados de Bolsonaro e senadores do G7

“São contas com valores absurdos. Eu fui à uma casa onde a pessoa só tinha uma geladeira e a conta R$ 270. É preciso ter transparência, de um relatório. É preciso que essa CPI saia. Eu não aguento mais”, disse o vereador.

“É preciso que essas concessionárias cumpram a lei. Vou cobrar da Amazonas Energia o relatório do que ela ajudou a sociedade durante a pandemia. Porque tenho visto cortes de energia. Pessoas humildes tendo sua energia cortada e a lei dizendo que não pode cortar”, afirmou.

Leia mais: Assembleia aprova mais de 20 iniciativas de Josué Neto contra a covid-19

CPI estagnada 

Na última semana, o vereador Rodrigo Guedes (PSC) autor do requerimento que pede a instalação da CPI, cobrou do presidente da CMM, vereador David Reis (Avante), a instalação da Comissão na Casa.

A CPI foi protocolada na CMM no dia 22 de fevereiro, há mais de dois meses, e segue parada na Procuradoria há mais de 40 dias. Segundo Rodrigo Guedes, não há justificativa plausível para a demora, pois o documento está de acordo com todos os elementos jurídicos necessários para a tramitação e consequente instalação da CPI. David Reis, até o momento, não deu satisfação sobre o tema.

 

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap