MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Bolsonaro compara Brasil ao Reino Unido e reclama: ‘lá ninguém grita Boris Johnson genocida’

Presaidente disse que não pode ser responsabilizado pela crise
DA REDAÇÃO – PORTAL AM1
• Publicado em 09 de outubro de 2021 – 08:44
Foto: Alan Santos/PR

BRASÍLIA – O presidente se comparou ao colega Boris Johnson para se defender das críticas que vem recebendo por sua atuação à frente do Palácio do Planalto. O presidente voltou a dizer que trabalha para melhorar a situação do País, mas que no Reino Unido, mesmo com tantos atropelos, não estão pedindo a cabeça do chefe. “Nos últimos dois meses, o preço do gás subiu 300% no Reino Unido. Mantimentos em vários países já começam a faltar. Desabastecimento, que é pior que a inflação. Lá ninguém tá gritando ‘fora Boris Johnson’ ou  ‘Boris Johnson genocida’”, disse.

Leia mais: Bolsonaro afirma que Brasil pode ter crise de abastecimento de alimentos

Neste sábado começa a valer mais um aumento no preço dos combustíveis e do gás de cozinha. Bolsonaro se defendeu e diz não poder fazer nada. “Reclamam do Brasil. Aumento do preço de mantimentos, de combustível. Ninguém faz isso porque quer. Não tenho poder sobre a Petrobras. Não vou na canetada congelar o preço dos combustíveis. Muitos querem, mas já tivemos experiência de congelamento no passado.”

Assim como no caso dos absorventes, o presidente disse que precisa respeitar as leis. O presidente disse que países da Europa também estão sofrendo com aumento de preços e problemas com combustível. “Quando se fala em combustível, somos autossuficientes. Ah, mas por que o preço atrelado ao dólar? Eu posso agora rasgar contratos?”, disse.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap