Estudante de veterinária picado por naja é alvo de operação da polícia por tráfico de animais - Amazonas1
27 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Estudante de veterinária picado por naja é alvo de operação da polícia por tráfico de animais

Gabriel Ribeiro, amigo de Pedro Henrique, e outros dois investigados também são alvo da ação policial batizada de Snake

Estudante de veterinária picado por naja é alvo de operação da polícia por tráfico de animais
Reprodução: UOL

O estudante Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, 22 anos, que foi picado por uma cobra da espécie Naja no Distrito Federal- foi alvo de uma operação da Polícia Civil – na manhã desta quinta-feira, 16, que investiga a suspeita de ligação dele com uma rede de tráfico de animais.

Gabriel Ribeiro, amigo de Pedro, e outros dois investigados também são alvo da ação policial batizada de Snake, que é conduzida pela 14ª Delegacia de Polícia (Gama).

As buscas nas residências de Pedro e Gabriel são feitas no Guará. Os outros mandados foram cumpridos no Gama e no Riacho Fundo. Foram apreendidos diversos documentos, celulares, medicamentos de uso veterinário, mais uma serpente e vários itens usados na criação ilegal de animais silvestres e exóticos.

Durante operação, no último sábado, 11, policiais já haviam apreendido uma estufa e areia que seriam usadas para acomodar ovos de serpentes.

Os objetos estavam em um apartamento desocupado, no Guará II, que pertence ao pai de um dos amigos de Pedro, que é estudante de veterinária e foi internado na terça-feira,7, após ser picado por uma naja que ele mantinha em casa.

Na estimativa da polícia, a naja apreendida vale até R$ 20 mil no comércio ilegal. Os estudantes investigados no esquema de tráfico de animais são de classe média e classe média alta.

Veja: Ataque de naja leva Polícia Ambiental a criadouro com 16 cobras exóticas

 

(*) Com informações da Fórum

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading