Polícia prende estudante picado por cobra naja por crime ambiental - Amazonas1
27 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Polícia prende estudante picado por cobra naja por crime ambiental

A operação foi acompanhada por profissionais do Instituto Médico Legal (IML), visto que Pedro ainda se recupera da picada que tomou de uma cobra Naja, que desencadeou a investigação

Polícia prende estudante picado por cobra naja por crime ambiental
Reprodução: UOL

O estudante de veterinária, Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, foi preso, na manhã desta quarta-feira (29) em uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal na casa onde ele mora com a mãe e o padrasto, um coronel da Polícia Militar do DF, no Guará, por crimes ambientais.

A operação foi acompanhada por profissionais do Instituto Médico Legal (IML), já que Pedro ainda se recupera da picada que tomou de uma cobra Naja, que desencadeou a investigação. Ele é acusado de crimes ambientais e tentativa de destruição de provas. O pai também estaria ajudando a esconder as cobras, que são alvo do inquérito.

Leia mais:Polícia investiga se estudante picado por naja usava veneno para produzir alucinógenos

A suspeita é que a serpente tenha sido trazida para o Distrito Federal, a partir de uma licença irregular, emitida por uma servidora do próprio Ibama e que já foi afastada do cargo.

A prisão temporária, com prazo inicial de cinco dias, foi decretada pela 1ª Vara Criminal do Gama após representação da PCDF.

Os investigadores constataram indícios de que o alvo, juntamente com outros investigados, estaria envolvido em uma associação criminosa responsável, entre outras condutas, pela destruição das provas relacionadas aos crimes ambientais.

Pedro foi picado pela Naja no dia 7 de julho. Levado ao Hospital Maria Auxiliadora, no Gama, chegou a ficar internado em coma.

Assim que foi picado pela serpente, o amigo Gabriel Ribeiro, que está preso, iniciou uma peregrinação a fim de esconder os animais clandestinos que Pedro criava.

 

(*) Com informações da Forum

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading