Polícia investiga se estudante picado por naja usava veneno para produzir alucinógenos - Amazonas1
27 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Polícia investiga se estudante picado por naja usava veneno para produzir alucinógenos

O estudante Pedro Henrique Lehmkul também é alvo de investigação da Polícia Civil por suspeita de ligação com uma rede de tráfico de animais

Polícia investiga se estudante picado por naja usava veneno para produzir alucinógenos
Reprodução: UOL

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) apura a possibilidade de o estudante de veterinária, Pedro Henrique Lehmkul, de 22 anos, picado por uma naja em Brasília, ter utilizado o veneno da cobra para produzir alucinógenos e outras drogas sintéticas.

O estudante também é alvo de investigação da Polícia Civil por suspeita de ligação com uma rede de tráfico de animais. Um amigo do universitário, Gabriel Ribeiro, também é investigado.

Veja: Estudante de veterinária picado por naja é alvo de operação da polícia por tráfico de animais

Após o acidente com a naja, agentes apreenderam outras 16 cobras pertencentes a Pedro Henrique. Algumas estão no topo do ranking das mais venenosas do mundo. A informação é do Metrópoles.

De acordo com a Delegacia de Combate à Ocupação Irregular do Solo e aos Crimes contra a Ordem Urbanística e o Meio Ambiente (Dema), a variedade de cobras e a forma como eram acondicionadas são indícios que facilitariam a manipulação dos animais para a produção de drogas.

Leia Também: Ataque de naja leva Polícia Ambiental a criadouro com 16 cobras exóticas

(*) Com informações da Revista Fórum

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading