David Almeida aluga prédio de amigo, do Avante, com verba pública no Viver Melhor

Publicado em 22/11/2021 17:08
Charge-do-Dia-1
Manaus, AM – Além de nomear correligionários de seu partido para que atuem em cargos de secretariado, comissionados e em conselhos dentro da estrutura da Prefeitura de Manaus, David Almeida também assegurou contratos vantajosos para os amigos da mesma sigla. É o caso do empresário Adinamar Bento Macedo, que vai receber mais de R$ 78,9 mil dos cofres públicos pelo aluguel de um imóvel no conjunto Viver Melhor.

Com o nome de Israel Adinamar, o empresário participou das eleições de 2020 pelo Avante na corrida por uma cadeira na Câmara Municipal de Manaus (CMM). Ele foi um forte apoiador durante a campanha de David Almeida pela prefeitura ao lado do vice, Marcos Rotta (sem partido).


Mesmo não conseguindo emplacar o nome nas urnas, Adinamar não foi esquecido pelo amigo e agora prefeito da capital. Prova disso é que ele garantiu a locação do prédio, onde funciona o restaurante popular Prato do Povo 1, no conjunto residencial Viver Melhor, etapa I, zona Norte de Manaus.

A contratação foi firmada pela Secretaria da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semasc), no último dia 11, conforme documento assinado pelo subsecretário da pasta, Eduardo Lucas Silva, que o Portal Amazonas 1 conseguiu por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Isso porque o contrato não está disponível no Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus, contrariando a Lei 12.527, que torna obrigatória a divulgação de dados de interesse da população em sites oficiais. Após esperar por pouco mais de um mês, a reportagem teve acesso ao documento, no qual revela que o empresário vai embolsar R$ 6,5 mil mensalmente pelo aluguel do espaço nos próximos 12 meses.

Outra curiosidade é que a contratação foi feita meses após a Prefeitura de Manaus anunciar publicamente que o espaço voltado à população em vulnerabilidade social seria inaugurado na região em abril de 2021, o que não ocorreu. Essa demora, inclusive, foi pauta de reportagem do site no mês passado, na qual mostrou a indignação de moradores que cobravam a abertura do restaurante popular.

“Aqui é um conjunto de baixa renda e tem muitas pessoas que nem sempre têm condições de ter um prato de comida dentro de casa. Então, nós estamos esperando esse local ser inaugurado para beneficiar muitas famílias daqui”, relatou um morador na época.

No entanto, mesmo com o prédio à disposição da prefeitura desde o início do ano, a inauguração oficial do restaurante só ocorreu no dia 15 de outubro, com a presença ilustre de David Almeida e da secretária Jane Mara, que coleciona várias denúncias de irregularidades à frente da Semasc.

Ou seja, as famílias carentes do bairro Lago Azul que precisavam de alimentação e nutrição saudável a preço acessível de R$ 1, principalmente por conta da pandemia da covid-19, tiveram que esperar seis meses para, enfim, encontrar as portas do chamado “Prato do Povo 1” abertas.

Pagamentos

Conforme explicitado, o atraso não se limitou apenas à abertura do espaço, mas também à assinatura do contrato, ocorrida cerca de um mês após a inauguração oficial. Segundo o documento, o acordo entre a Semasc e Adinamar Macedo foi feito no dia 11, válido a partir desta data, no entanto, quatro dias antes (9), já existe nota de empenho em favor do empresário.

O Portal da Transparência aponta que foram feitos dois empenhos nesta data, sendo um no valor de R$ 13,1 mil e o outro de R$ 11,4 mil. Todavia, o primeiro valor foi anulado, restando apenas o segundo, que conforme o site, ainda não foi pago.

Não há informações de outros pagamentos feitos pela prefeitura em favor do amigo de sigla do prefeito.



Favoritos

Em julho deste ano, uma lista feita pelo Portal Amazonas 1 revelou que de 62 nomes que concorreram pela sigla, quatro candidatos foram eleitos e 26 deles aparecem trabalhando na gestão de David, que também é presidente regional do partido. E justamente a pasta comanda por Jane Mara é uma das que mais “emprega” apoiadores do prefeito.

Leia mais: David Almeida emprega 26 correligionários do Avante na prefeitura

Além dos correligionários, o prefeito também garantiu empregos para parentes e ex-políticos dentro da estrutura do Executivo Municipal. Os salários chegam a R$ 13,5 mil, sendo contratados para atuar em diversos cargos e secretarias.

Leia mais: David Almeida emprega parentes e apoiadores na prefeitura com salários de R$ 3,9 mil a R$ 13,5 mil

Sem resposta

Portal Amazonas 1 buscou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Manaus via [email protected] e [email protected] para pedir mais informações sobre a contratação, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria; espaço segue aberto.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter
Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS