MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

David Almeida emprega parentes e apoiadores na prefeitura com salários de R$ 3,9 mil a R$ 13,5 mil

A Secretaria da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semasc) é uma das pastas que mais 'emprega' apoiadores do prefeito
Hellen Miranda – Portal AM1
• Publicado em 20 de agosto de 2021 – 08:35
Semsa firma contrato milionário com Trivale; empresa já recebeu R$ 246 milhões no AM
Foto: Reprodução

MANAUS, AM – Assim que assumiu a cadeira da Prefeitura de Manaus, no início deste ano, David Almeida (Avante) garantiu empregos para parentes, ex-políticos e correligionários de seu partido dentro da estrutura do Executivo Municipal. Com salários entre R$ 3,9 mil a R$ 13,5 mil, eles foram contratos para atuar em diversos cargos e secretarias.

A Secretaria da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semasc) é uma das pastas que mais “emprega” apoiadores do prefeito. “Quem me ajudou a cavar o poço vai beber a água comigo”, disse o prefeito no fim do ano passado, quando apresentou seu secretariado. E o poço parece estar cheio.

Para se ter ideia, no mês passado, o Portal AM1 mostrou que de uma lista de 62 nomes que concorreram pela sigla nas últimas eleições municipais, quatro candidatos foram eleitos e 26 deles aparecem trabalhando na gestão de David, que também é presidente regional do partido.

Leia mais: David Almeida emprega 26 correligionários do Avante na prefeitura

Entre os correligionários que atuam na Semasc estão André Ricardo de Araújo Santiago, como diretor de departamento com salário bruto de R$ 6,6 mil; Jairo Pereira dos Santos, como chefe de divisão e salário de R$ 7,3 mil; além de João Claudio Nobre da Silva, contratado como assessor técnico e remuneração de R$ 9,9 mil e, Renata Correa Marinho, que recebe pagamento mensal de R$ 2,3 mil pelo cargo de assessora.

Outros correligionários também aparecem como secretários, como é caso do Alonso Oliveira, no comando da Fundo Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) com renda de R$ 15 mil e do secretário de Meio Ambiente (Semmas), Antonio Stroski, com salário de R$ 13,5 mil.

Já como subsecretário municipal está Gustavo Igrejas, na Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) com salário bruto mensal de R$ 12,6 mil. Outra nomeação que chamou atenção foi a da investigadora Benae Limoeiro, que é investigadora da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e vem recebendo salário no Fundo Manaus Solidária, no valor de R$ 7,2 mil.

Leia mais: David Almeida escolhe investigadora da PC filiada ao Avante como sua protegida

Quem também foi “premiado” com um cargo dentro da estrutura da prefeitura foi o empresário Renato Frota Magalhães, conhecido por Renato Junior. Ele foi nomeado como secretário Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc) com remuneração mensal de R$ 15 mil.

David Almeida ao lado do secretário Renato Júnior / Foto: reprodução Facebook

Renato atuou como ex-permissionário da feira da Manaus Moderna e acompanhou David Almeida durante as eleições de 2020. Ele também chegou a disputar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018, mas não foi eleito. No entanto, até hoje, o atual secretário não teria prestado as contas da campanha eleitoral.

Leia mais: Com ‘bronca’ na Justiça Eleitoral, titular da Semacc não presta contas da campanha

Tudo em família

David Almeida garantiu, ainda, emprego para a família de sua filha, a estudante Fernanda Aryel Almeida. São elas: Suellen Fernandes Rodrigues, Surreila Fernandes Rodrigues e Dayane Sabrina Rodrigues de Oliveira, apontadas como parentes da mãe de Fernanda, Rosalina Fernandes Rodrigues. Elas são tias e prima da jovem, respectivamente.

De acordo com o Portal da Transparência, Suellen ocupa o cargo de gerente no gabinete do vice-prefeito, Marcos Rotta, recebendo remuneração bruta de R$ 4,9 mil em junho. Ela também recebe o salário de R$ 4 mil, como assessor técnico, na Semasc.

A outra tia, Surreila, está empregada na prefeitura via Casa Civil. Ela ocupa o cargo comissionado de assessor técnico com renda bruta de R$ 4,8 mil recebido em junho. Já a prima da filha do prefeito, Dayane Sabrina, também está na folha de pagamento da Casa Civil, com renda bruta de R$ 3,9 mil.

Fernanda Aryel com Suellen Fernandes Rodrigues, Surreila Fernandes Rodrigues e Dayane Sabrina Rodrigues

Além de serem parentes de Fernanda, o trio foi contemplado com apartamentos no residencial Cidadão Manauara, no bairro Santa Etelvina. A moradia direcionada às famílias carentes de Manaus foi entregue nessa quarta-feira (18) pelo prefeito de Manaus e o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia mais: Tias e prima da filha de David ‘ganham’ emprego e apartamento da prefeitura

Logo após a denúncia, o Portal AM1 constatou que a filha do prefeito, Fernanda Aryel, excluiu sua conta oficial nas redes sociais.

Ex-políticos

A gestão de David Almeida também é conhecida por manter ex-políticos na administração pública, todos na Semasc. É o caso do ex-deputado Platiny Soares, que atua como subsecretário de Esporte e Lazer, que integra a estrutura organizacional da pasta. Ele ganha uma remuneração bruta de R$ 14 mil.

Leia mais: 2º escalão: David mantém Kelton Aguiar na Seminf e ressuscita Platiny Soares no esporte

Platiny Soares é investigado pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM) por um possível caso de nepotismo em seu gabinete quando foi deputado estadual. Além disso, no ano de 2018, ele foi condenado junto ao ex-governador José Melo e o vice, Henrique Oliveira, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) por abuso de poder econômico durante as eleições de 2014.

Leia mais: Dois anos depois do fim do mandato de Platiny Soares, MPE renova investigações de nepotismo

Já o ex-vereador e ex-secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Fabrício Silva Lima, em 2021, também foi nomeado por David para a Semasc.

Leia mais: TCE cobra mais de R$ 7 milhões de ex-secretário da Sejel, Fabrício Lima

O prefeito beneficiou, ainda, o filho de seu secretário Extraordinário (Semex)  João Mendes da Fonseca Júnior, mais conhecido como pastor ‘Janjão’, também com cargo na Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social, da Prefeitura de Manaus.

De acordo com o site da Transparência de Manaus, João Paulo Fonseca recebe um salário bruto mensal no valor de R$ 3,2 mil. Ele foi nomeado em março de 2021.

Leia mais: Filho de secretário de David Almeida ganha cargo na Semasc

Escândalo

Recentemente, a atuação da secretária municipal, Jane Mara Silva de Moraes, tem colecionado suspeitas no comando da Semasc. Na semana passada, o vereador Amom Mandel denunciou a Prefeitura de Manaus por um esquema de corrupção que estava desviando itens de cestas básicas distribuídos pela pasta.

Com dispensa de licitação, Semasc compra mais de R$ 4 milhões em colchões
Secretária da Semasc, Jane Mara / Foto: Altemar Alcantara / Semcom

Segundo o parlamentar, funcionários do gabinete da secretária estavam trocando itens das cestas básicas por produtos de menor valor.

Leia mais: Amom aponta esquema de corrupção na distribuição de cestas básicas pela Prefeitura de Manaus

Além da denúncia de adquirir itens com valores exorbitantes e distribuir alimentos vencidos à população, agora, a titular da pasta pode estar usando a secretaria para empregar familiares. De acordo com o vereador, a titular empregou sua prima na pasta para auxiliá-la na fiscalização de ações e contratos.

A pessoa que seria o braço direito da secretária é a servidora Paula Jéssica Trigueiro de Moraes, que não possui registro no quadro de servidores do Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus.

Leia mais: Semasc é marcada por gastos exorbitantes, alimentos vencidos e chuva de denúncias

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap