Renato Júnior muda discurso de asfaltar ruas: ‘não estou dizendo que todas serão asfaltadas’

Apesar da promoção da Prefeitura de Manaus de que vai recuperar 10 mil ruas, o secretário da Seminf afirmou que nem todas as ruas serão contempladas
Camila Duarte – Portal AM1
Publicado em 21/04/2022 05:01
Foto: Reprodução

Manaus – O segundo ano de administração do prefeito David Almeida começou com várias promessas para a população. Entre as propostas para Manaus, a administração afirmou que vai recapear todos os bairros da cidade, no entanto, o secretário de Infraestrutura, Renato Júnior, pontuou que nem todas as ruas vão receber as obras.

A promessa faz parte do objetivo da prefeitura de recuperar 10 mil ruas de Manaus. O projeto da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) vem sendo citado pelo secretário e pelo prefeito David Almeida. Em fevereiro, o chefe municipal ainda destacou que os trabalhos de recapeamento continuariam mesmo com chuva, mas o secretário do Avante não seguiu a mesma linha.

Leia mais: Vídeo: moradores plantam bananeira em buraco aberto há dois anos na zona norte de Manaus

“São várias as frentes de obras em que a prefeitura está trabalhando. Estamos fazendo o recapeamento de ruas na zona norte, nas zonas centro-sul, na oeste e leste. Esse é o trabalho da Prefeitura de Manaus, mesmo com chuva, o que dificulta muito o nosso trabalho. Mas é o que eu tenho dito: se fosse fácil, já tinha [sic] sido feito!”, disse o prefeito na época.

Foto: Divulgação

Com uma administração marcada por colorir as ruas da cidade, além de recapear somente as vias principais, o secretário colocou a “culpa” dessa política nas antigas administrações. Para ele, é necessário reconhecer que as gestões anteriores recapearam apenas as avenidas principais, mas esqueceu de citar o prefeito David Almeida.

Ruas dos bairros somente conseguem a atenção da Seminf se fizerem um ‘panelaço’. Enquanto isso, alguns pontos da cidade recebem mensalmente um cuidado especial da Prefeitura de Manaus. Porém, Renato Júnior colocou na chuva o peso de a administração ter deixado a cidade só buracos.

Leia mais: David Almeida diz que precisa de mais ‘tempo, dinheiro e apoio’ para fazer Manaus melhorar

“Nós temos que reconhecer: foi feito o recapeamento nas vias principais da cidade na gestão anterior. Mas, as ruas paralelas, as ruas transversais, essas foram esquecidas mesmo. Por que nesse um ano não foi feito tanto nessas outras vias? Foi quase que um ano de chuva ininterrupto; a chuva não parou. Agora que estamos tendo, ainda, uma trégua e, dentro dessa trégua, estamos entrando em ação”, defendeu em entrevista para uma rádio local nesta quarta-feira (20).

10 mil ruas

Para realizar o tão sonhado projeto de David Almeida, a Seminf reservou o valor de R$ 619 milhões para recapear as 10 mil ruas de Manaus. Apesar do valor milionário, o secretário Renato Júnior informou que nem todas as ruas receberão a visita da Seminf, e coloca o cidadão na apreensão para saber se a via da residência será contemplada.

“Já temos um cronograma, no processo licitatório já foi lá mapeado [sic] os principais pontos. Todos os bairros estão mapeados, eu não vou ter como citar aqui todos os bairros de Manaus, não estou dizendo que todas as ruas serão asfaltadas, porque são 10 mil ruas e temos 15.876 ruas”, explicou.

Tentando defender o prefeito, ele ainda destacou que “o David não se contenta com um tapa- buraco simples”. Ele ainda explicou que, para começarem a recuperar as 10 mil ruas, é necessário fazer sol, caso o contrário, o prazo irá se estender.

Foto: Reprodução

“O prazo é o prazo do verão. Se o nosso verão demorar 5 meses, vão ser os 5 meses. Se o nosso verão demorar 7, vai ser 7 [sic], se demorar 4, vai ser [sic] os 4”, disse. Renato Júnior ainda disse que nem todas as ruas precisam ser recapeadas e, às vezes, uma recuperação já entrega o resultado.

“O prefeito não quer que a população se contente só com o tapa-buraco, ele quer que a população aprenda na gestão dele uma coisa: não dá mais para fazer política de tapa-buracos”, alfinetou. Após afrontar as gestões anteriores, ele ainda afirmou que não tinha medo de falar o que estava comentando.

Leia mais: Atuação de Shadia Fraxe na secretaria de Saúde da gestão David Almeida está na mira do MPE

Apesar de bater de frente e cutucar gestões anteriores, ele afirmou que não gosta de olhar para trás, e o que lhe satisfaz é o ‘parabéns’ do prefeito. “Não tenho medo de falar o que eu estou falando, é direito da população, do contribuinte. Somos conscientes do problema que nós temos, e o prefeito não abre mão de fazer o melhor”, declarou.

“Não sou de olhar pelo retrovisor. Olho muito para o ‘parabéns’. O prefeito David determinou que nós avancemos daqui para frente. Nós estamos preparando uma estrutura de guerra, tenho duas semanas que entrei na Seminf, essas duas semanas estão sendo totalmente para cuidar da parte interna, eu não tenho como cuidar da parte de fora sem cuidar da parte de dentro”, disse.

Mais dinheiro no cofre

No comando da Seminf, agora o escudeiro de David Almeida ganhou mais uns milhões para usar na infraestrutura de Manaus. De acordo com a Lei Orçamentária Anual, a pasta contou com o repasse de R$ 398 milhões, dos R$ 7,1 bilhões da Prefeitura de Manaus.

No entanto, o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) cedeu R$ 100 milhões do orçamento para obras de infraestrutura em Manaus. 

Leia mais: Renato Júnior ganha mais R$ 100 milhões para gastar na Seminf enquanto Manaus afunda em buracos

Foto: Reprodução

De acordo com a  Portaria n.º 061/2022-FMDU/IMPLURB publicada no Diário Oficial do Município (DOM), os recursos passarão a ser da Seminf e devem ser empregados em obras de recuperação viária em Manaus.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS