MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

‘Convertido ao negacionismo’, dispara Randolfe sobre Marcelo Queiroga

Os senadores cancelaram o depoimento do ministro da Saúde, por acharem que as falas de Queiroga dariam palco para o bolsonarismo
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 13 de outubro de 2021 – 09:49
Foto: Reprodução

BRASÍLIA, DF – Para o vice-presidente da CPI da Covid, o senador Randolfe Rodrigues, o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, seria um “palco” para apoiadores do governo federal. Em entrevista à GloboNews, Randolfe destacou que o posicionamento do ministro mudou com o decorrer do tempo e virou um “convertido ao negacionismo”.

O ministro da Saúde prestaria depoimento pela terceira vez à Comissão, mas os senadores desistiram de ouvir Queiroga, por acreditarem que a declaração dele não contribuiria para as investigações.

“O Marcelo Queiroga que prestou depoimento no começo da CPI, ali pelo meio de maio, não é o Marcelo Queiroga de hoje. O Marcelo Queiroga original foi um que eu ouvi uma declaração do tipo ‘máscara pode ser tão eficaz quanto vacinação’. O Marcelo Queiroga de hoje disse o seguinte ‘olha, máscara não pode ser obrigatório’ (…) Eu gostaria até que sua Excelência não fosse ao final do relatório indiciada, mas ele dá elementos por omissão, várias, de que tenderá a ser indiciado”, explicou Randolfe.

Leia mais: CPI da Covid: senadores cancelam depoimento de Marcelo Queiroga

No lugar do ministro, a CPI vai ouvir o médico Carlos Carvalho, sobre um estudo contrário ao tratamento precoce sem eficácia contra a covid-19, tanto defendido pelo governo federal desde o início da pandemia.

“A decisão de ouvir o doutor Carlos Carvalho é que a CPI tem que triunfar sobre o negacionismo. Tem que deixar um recado claro aos brasileiros dizendo o seguinte: os que insistiram nisso, mesmo a ciência tendo dito que não tinha eficácia, criminosos são. E devem responder pelos crimes que praticaram”, disse.

A CPI da Covid está em reta final, e a expectativa é de que o relatório final seja lido no próximo dia 19 de outubro.

(*) Com informações do Uol

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap