MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

CPI da Covid ouve paciente e ex-médico da Prevent Senior

Os depoentes vão comentar a experiência que tiveram com a empresa, que acusada de usar remédios ineficazes contra Covid-19 em pacientes
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 07 de outubro de 2021 – 11:39
Foto: Divulgação

BRASÍLIA — A CPI da Covid ouve nesta quinta-feira (7) Tadeu Frederico Andrade e Walter Correa de Souza Neto, cliente e ex-médico da operadora de Saúde Prevent Senior, respectivamente. Os dois vão prestar depoimento sobre a experiência que tiveram com a empresa, que acusada de usar remédios ineficazes contra Covid-19 em pacientes, sem o conhecimento dos mesmos ou da família, e de manipular atestados de óbitos.

Essas serão as duas últimas oitivas previstas pela comissão. O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), espera concluir o relatório final na próxima semana e apresentar o documento em 19 de outubro.

Antes do início da oitiva, os senadores deliberaram outros temas. Um deles foi Marcelo Queiroga. Segundo o relator da comissão, o ministro da Saúde será um dos indiciados pela CPI. Calheiros indicou também que não será necessário um novo depoimento de Queiroga, apesar do pedido do vice-presidente da comissão, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Leia mais: CPI da Pandemia: lista de investigados já soma 37 nomes

O ministro da Saúde já foi ouvido duas vezes na CPI da Covid. Desta vez, não respondeu alguns questionamentos feitos pelos senadores no prazo estabelecido.

Primeiro a prestar depoimento, Tadeu de Andrade foi paciente da Prevent Senior e, após se infectar com o novo coronavírus, recebeu o chamado “kit covid”, com remédios comprovadamente ineficazes contra a Covid-19.

Após tomá-los seguindo a prescrição médica, o quadro de Andrade piorou e ele precisou ser internado. Segundo o paciente, após um mês na UTI, a equipe da Prevent queria tirá-lo da internação para reduzir custos e colocá-lo sob cuidados paliativos, o que foi recusado por sua família. Após se recuperar, Andrade denunciou o ocorrido à comissão e ao Ministério Público de São Paulo.

No segundo depoimento de hoje, os senadores vão questionar o médico Souza Neto para saber se a Prevent Senior pressionou seus profissionais de saúde para prescrever o “kit covid” e para aplicar tratamentos não autorizados pela Anvisa ou terapias não aprovadas pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

Além disso, os senadores querem esclarecer se houve fraude no estudo clínico produzido pela Prevent Senior e divulgado por membros do governo federal, sobre a segurança e eficácia do uso de hidroxicloroquina em associação com azitromicina em pacientes com a Covid-19.

*Com informações do G1

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap