MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

‘CPI pretende apurar irregularidades na negociação de vacinas’, diz Omar

As denúncias nas negociações começaram com os depoimentos dos irmãos Miranda que apontaram o repasse de propinas por cada dose adquirida
Beatriz Araújo – Portal Amazonas 1*
• Publicado em 05 de julho de 2021 – 08:10
O governo federal é acusado de comprar vacina indiana Covaxin por um preço 50% mais alto Foto: Divulgação

BRASILIA (DF) – Com quatro depoimentos previstos para ocorrer, a décima semana da CPI da Pandemia busca apurar supostas irregularidades nas negociações das vacinas contra a Covid-19.

Segundo o presidente CPI, Omar Aziz (PSD), os senadores pretendem coletar mais informações de como eram feitas as negociações para adquirir os imunizantes e a possibilidade do governo federal adquirir propina nas negociações.

“Há denúncias de que o governo fechou contrato para a compra da vacina indiana Covaxin por um preço 50% mais alto do que o valor inicial da oferta, de US$ 10 por dose. O acordo, acabou resultando no pagamento de US$ 15 a unidade. Enquanto milhões de pessoas morriam, vamos investigar para que nada fique as escondidas”, afirmou Omar.

Leia mais: Omar Aziz corta Wizard e diz: ‘Não vai vender livro aqui não’

As denúncias nas negociações começaram com o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), que compareceu ao Senado com o irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luís Ricardo Miranda, na última sexta-feira (25).

O primeiro depoimento da semana previsto para ocorrer na terça-feira (6) é o da servidora do Ministério da Saúde, Regina Célia Silva Oliveira, a servidora foi apontada por Miranda como a responsável por autorizar e fiscalizar a importação do imunizante indiano Covaxin, mesmo diante das divergências em relação ao contrato inicial.

Na quarta-feira (7), deve ser ouvido o ex-servidor da Saúde Roberto Dias, que foi acusado pelo vendedor Luiz Paulo Dominghetti de pedir propina de US$ 1 por dose de vacina.

Leia mais: Aécio Neves teme enfraquecimento do PSDB em 2022

Já na quinta-feira (8), a Diretora da Diretoria de Integridade (DINTEG) do Ministério da Saúde, Carolina Palhares Lima será ouvida pelos senadores, a diretora seria a responsável por fiscalizar internamente os atos da pasta.

A expectativa da CPI é encerrar a semana com o depoimento do ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel que acontece na sexta-feira (9). A expectativa de Witzel é relatar a interferência do governo federal nas medidas adotadas pelo governo do Rio no combate a pandemia.

Acompanhe em tempo real através das nossas redes sociais: facebook, instagram e twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap