MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

David Reis já empenhou mais de R$ 31 milhões para construção de prédio da CMM

Presidente da CMM vai construir prédio que custará milhões ao contribuinte, com a justificativa de ampliação dos gabinetes dos vereadores
Juliana Siqueira – Portal AM1
• Publicado em 13 de setembro de 2021 – 11:59
David Reis já empenhou mais de R$ 31 milhões para construção de ‘puxadinho’ na CMM
Foto: Márcio Silva/Portal AM1

MANAUS, AM – O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), David Reis (Avante), já movimentou o orçamento da Casa Legislativa para gastar com a construção do prédio anexo II. Conforme o edital de licitação da Comissão Permanente de Licitação da CMM (CPL), o qual o Portal Amazonas1 teve acesso, nesta segunda-feira (13), já foram empenhados mais de R$ 31 milhões para a obra do segundo anexo da CMM.

No último dia 6, antes de os parlamentares folgarem por 11 dias seguidos devido ao feriado de 7 de setembro, o Portal Amazonas1 mostrou, com exclusividade, que a Câmara Municipal de Manaus divulgou, no Diário Eletrônico, o aviso de concorrência pública para a construção do anexo II da Casa Legislativa.

Leia mais: Por causa do 7 de setembro, vereadores decidem tirar 11 dias de folga em Manaus

O edital aponta que o processo de licitação, na modalidade concorrência pública, sucederá às 10h do dia 18 de outubro. Ainda não há maiores detalhes sobre quais as empresas que ficarão responsáveis pela obra e quanto deverão receber da CMM.

Tal construção ainda nem saiu do papel, mas já está desembolsando milhões dos cofres públicos. Segundo o edital, a CMM já empenhou R$ 31.979.575,63 para as obras.

Leia mais: David Reis publica edital para construir ‘puxadinho’ milionário na CMM

Vale destacar que, na semana passada, a própria Casa Legislativa afirmou ao Portal Amazonas1 que a previsão é de que a obra custe aproximadamente R$ 40 milhões. Tal valor é 10 vezes maior que o orçado durante a construção do anexo I, em 2018, que custou cerca de R$ 4,4 milhões.

O prédio do anexo I abriga um miniauditório, gabinetes de vereadores e o memorial da Câmara. Ainda não se sabe o que ficará sediado no novo anexo, caso seja construído. Mas, segundo discurso de David Reis na CMM nesta segunda-feira (13), todos os vereadores terão gabinetes do mesmo tamanho – o que não acontece atualmente.

Discussão

O referido assunto, inclusive, foi levado à tribuna da CMM, nesta segunda, pelo vereador Rodrigo Guedes (Avante) que se posicionou totalmente contra a construção do anexo. Segundo o parlamentar, a obra é totalmente desnecessária e o valor milionário pode ser devolvido para a Prefeitura de Manaus.

“Sou contra a construção deste prédio, acho desnecessário, não é isso que a população precisa. Lógico que está dentro da lei, nós sabemos disso, o orçamento é da Câmara, é o duodécimo que nós recebemos aqui para o exercício do Parlamento. Nada impede de que esse recurso seja devolvido para a Prefeitura de Manaus. Eu tenho certeza, mais do que absoluta, de que se a gente consultar a população, 100% da população é contrária à construção de mais um prédio em anexo, que não precisa, é desnecessário!”, disse Guedes.

A declaração do vereador não foi bem recebida pelo presidente, David Reis. O vereador defendeu a construção do segundo prédio e se sentiu ofendido com o termo ‘puxadinho’ atribuído à obra.  

“Eu não fui eleito presidente para brincar com aquilo que é recurso da Câmara Municipal. Só quem não conhece as instalações da Câmara é que defende que o novo prédio não deve ser feito. Vossa Excelência, inclusive, foi infeliz quando chamou essa obra de ‘puxadinho’. Pode parecer com tudo, menos com um ‘puxadinho’.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap