Manaus ocupa posto de sexta cidade mais empreendedora do Brasil - Amazonas1
20 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Manaus ocupa posto de sexta cidade mais empreendedora do Brasil

Manaus passou, ainda, de 30º lugar para 12º em tecnologia e inovação, ao saltar 18 posições; empreendedorismo e educação também são destaques

Manaus ocupa posto de sexta cidade mais empreendedora do Brasil
Fotos: Mário Oliveira - Semcom

A capital amazonense é a sexta cidade mais empreendedora do País, segundo o Ranking Connected Smart Cities, em 2020, subindo duas posições frente ao resultado do ano passado e alcançando o topo da região Norte. Manaus passou, ainda, de 30º lugar para 12º em tecnologia e inovação, ao saltar 18 posições. O estudo analisa as cidades mais inteligentes do Brasil em 11 eixos temáticos.

“Os resultados que Manaus vem alcançando ano após ano são a representação de que o projeto ‘Manaus Inteligente’ é real e está cada vez mais presente na vida das pessoas. Somos a sexta cidade mais empreendedora do Brasil e a primeira na região Norte. Quando inaugurarmos o Casarão de Inovação, vamos alcançar melhores resultados com a economia 4.0. Mesmo no momento de crise nos reinventamos e criamos uma mentalidade empreendedora, onde as pessoas são donas de seus próprios negócios”, destacou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

Leia mais: Amazonas fica em segundo lugar em crescimento na abertura de negócios

O prefeito destacou, ainda, a parceria com a Estônia, anunciada na última quinta-feira, (17/09), no desenvolvimento de projeto envolvendo tecnologia e inovação. “Todos devem saber que a Estônia é o país mais digitalizado no mundo. Para nós, é uma honra ser procurado pelo país mais digitalizado no mundo, eles poderiam procurar qualquer cidade, mas resolveram escolher Manaus. Eles viram que a nossa gestão tem interesse em desenvolver a economia 4.0 por meio de startups nessa nova Revolução Industrial. E a parceria com eles é a instalação do chamado ‘pick up point’ no nosso polo digital, nós temos muito o que aprender com eles”, afirmou.

O investimento em tecnologia e inovação tem feito Manaus ir em direção ao que se pratica no mundo. A inauguração do Centro de Cooperação da Cidade (CCC), a parceria com a Estônia e a entrega, ainda este ano, do Polo Digital Cassina, o Casarão da Inovação, são pontos importantes no caminho que levam Manaus se adequar ao futuro, que é a indústria 4.0.

Leia mais: Justiça manda governo internar paciente de Tefé com covid-19 em UTI de Manaus

A adequação da antiga Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego para Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), em 2018, é um dos fatores principais na evolução de Manaus como cidade empreendedora e inovadora. Por meio da pasta, o município desenvolve inúmeras atividades, eventos e programas, como o projeto Decolar, Inova Manaus, empreendedorismo nas escolas, Work Café/Meet, escritório itinerante, feira do polo digital, semana do escritório empreendedor, entre outros.

O secretário da Semtepi, Marco Pessoa, destacou os resultados alcançados e um estudo que poderá ser seguido pela próxima administração. “São frutos do trabalho de uma gestão que procura conversar com as pessoas, procura entender o sistema e se posicionar da melhor maneira. Estamos a passos largos de um estudo para que os próximos governos deem continuidade nesse trabalho voltado para inovação e empreendedorismo”, disse.

Ainda segundo o secretário, durante o isolamento social causado pelo novo coronavírus, as ações de empreendedorismo continuaram sendo feitas de forma remota com orientações e capacitações on-line. Desde março, o Escritório do Empreendedor oferta gratuitamente oficinas, consultorias e realiza Work Cafés, MeetUps, e outros eventos de compartilhamento de técnicas e conhecimentos, para que os empreendedores não se sintam desamparados diante de um ano atípico e saibam como solucionar os problemas causados pela crise em decorrência da Covid-19.

Ranking CSC

O Ranking Connected Smart Cities tem o objetivo de apontar eixos de melhora e municípios de inspiração para as cidades analisadas. O estudo é composto por 70 indicadores em 11 eixos temáticos, como mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, empreendedorismo, educação, saúde, segurança, energia, governança e economia.

A edição de 2020 coletou dados e informações de todos os municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes, segundo estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, totalizando 673 cidades, sendo 48 com mais de 500 mil habitantes; 274 com 100 mil a 500 mil habitantes; e 349 com 50 a 100 mil habitantes.

Com 2,081 pontos, Manaus alcançou o sexto lugar em empreendedorismo, ficando atrás somente do Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas, Porto Alegre e Curitiba. Já em tecnologia e inovação, a capital amazonense fez 4,334 pontos e teve um salto relevante de 18 posições em relação ao ano passado. Neste eixo, as três primeiras cidades foram São Paulo, Curitiba e Campinas.

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading