MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

‘Empobrecemos ainda mais com Lula e Bolsonaro’, dispara Marina Silva

A ex-ministra do Meio Ambiente afirmou, ainda, que o Brasil não irá mudar se o eleitor tiver que escolher entre Lula e Bolsonaro
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 16 de agosto de 2021 – 10:02
'Empobrecemos ainda mais com Lula e Bolsonaro', dispara Marina Silva
Foto: Reprodução

SÃO PAULO, SP – Para Marina Silva, a ex-ministra do Meio Ambiente, ter de escolher entre duas opções não é uma possibilidade de mudança para o Brasil. Ela não descarta concorrer às eleições para presidência em 2022, mas afirmou que está focada em projetos para o país.

Em entrevista ao Uol, Marina destacou que o importante seria a viabilização de uma terceira via política. As pesquisas apontam uma disputa acirrada entre o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Lula (PT), no segundo turno.

“Quando só tem duas possibilidades não é escolha, você tem que optar entre o que existe. A escolha pressupõe um terceiro e você precisa construir. A história guarda um certo grau de imprevisibilidade e a política também”, disse.

Leia mais: Ex-publicitário de Lula, Duda Mendonça morre em São Paulo

A ex-ministra também revelou que não sabe se concorrerá ao pleito em 2022. “Eu me coloco para fazer essa construção, já fui candidata por três vezes, sempre discutindo projeto de país e não de poder, e paguei o preço. A forma que se ganha determina como se governa”, comentou.

Marina ainda criticou a polarização política e destacou que “é um grande mal para o Brasil”. A política também disse que essa divisão está enraizada no Brasil e causou uma perda nos debates. “Empobrecemos ainda mais agora com Lula e Bolsonaro”, explicou.

“Sinto falta que, em pleno século XXI e em contexto de grandes transformações, não se tenha pela primeira vez um nome de mulheres, é uma coisa negativa. A pesquisa coloca o nome de homens mesmo quando dizem que não são candidatos, há um processo de invisibilização do feminino. Não falo necessariamente da minha pessoa, mas faz falta”, declarou.

(*) Com informações do Uol

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap