Manaus, 24 de fevereiro de 2024
×
Manaus, 24 de fevereiro de 2024

Cenário

Érico Desterro realiza última sessão sob o comando do TCE-AM

A sessão de número 42 do ano de 2023 será realizada no auditório da Corte de Contas e terá uma apresentação especial sobre os feitos conquistados no biênio 2022-2023.

Érico Desterro realiza última sessão sob o comando do TCE-AM

(Foto: TCE-AM)

Manaus (AM) – O conselheiro Érico Desterro realiza nesta segunda-feira (27), a última sessão ordinária do Tribunal Pleno como presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM). A sessão de número 42 do ano de 2023 será realizada no auditório da Corte de Contas e terá uma apresentação especial sobre os feitos conquistados no biênio 2022-2023.

Ao todo, a sessão terá ainda o julgamento de 84 processos, sendo 18 de prestações de contas anuais; 21 representações, além de 24 recursos, entre outros.

Entre as prestações de contas que estarão em julgamento está a do exercício de 2016 da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), de responsabilidade de Lissandra Breval Santiago; a de 2018 da Prefeitura de Parintins, de responsabilidade de Frank Luiz Garcia; a de 2022 da Câmara Municipal de Tabatinga, de responsabilidade de Francisco Menezes da Mata.

Nesta segunda, foi publicado um vídeo co o resumo das ações realizadas durante a presidência de Érico Desterro: respeito aos servidores, modernização e atualização dos serviços prestados pela Corte e a articulação com diferentes instituições.

Nova diretoria

A eleição para o novo Corpo Diretivo foi realizada no dia 3 de outubro, durante Sessão Especial que definiu como nova presidente da Corte de Contas amazonense a conselheira Yara Lins dos Santos, e que terá como vice-presidente o conselheiro Fabian Barbosa.

A coordenação da Escola de Contas Públicas será feita pelo conselheiro Júlio Pinheiro, que ocupa o cargo pela segunda vez.

A corregedoria do Tribunal ficará sob gestão do conselheiro Josué Cláudio, que deixa o cargo de ouvidor-geral após dois anos de projetos e expansão do trabalho da Ouvidoria em todo o Estado.

Ocupando a vaga deixada pelo conselheiro Josué Cláudio, o então coordenador-geral da ECP, Mario de Mello, assumirá as atividades da Ouvidoria para o biênio 2024-2025.

LEIA MAIS: