IMMU é cobrado na Câmara Municipal por aglomeração em ônibus de Manaus
15 de maio de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

IMMU é cobrado na Câmara Municipal por aglomerações em ônibus de Manaus

A suposta falta de ação do IMMU para pressionar as empresas de ônibus a colocarem toda a frota nas ruas foi questionada durante sessão

IMMU é cobrado na Câmara Municipal por aglomerações em ônibus de Manaus
(Foto: Márcio Silva/ Portal AM1)

MANAUS, AM – Em sessão plenária da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira (19), o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) recebeu duras críticas pelas aglomerações no transporte coletivo, em Manaus.

Durante a sessão, o vereador Jaildo dos Rodoviários (PCdoB), disse que o diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, tem deixado a desejar em ações que pressionem as empresas de ônibus a colocar toda a frota nas ruas.

“A questão dos ônibus é o seguinte: não existe covid dentro do ônibus do transporte coletivo. É o único local que não tem covid, porque pode andar lotado. Eu não vi um documento oficial do IMMU, mandando para as empresas colocar a frota na rua”, afirmou.

Leia também: Entre altos e baixos, David Almeida completa 100 dias no comando de Manaus

O vereador evitou fazer críticas ao Prefeito David Almeida (Avante), mas não poupou o diretor-presidente do Instituto.

“[…] tem que colocar esse secretário do IMMU para tentar fazer algo. Porque até agora eu não vi um documento dele obrigando as empresas a colocar a frota na rua. E não tem uma fiscalização do IMMU dentro das empresas, para investigar realmente que as empresas têm condições de rodar”, disse.

Jaildo afirmou também que vai solicitar formalmente de Paulo Martins um relatório sobre as ações realizadas nos primeiros 100 dias de governo.

Procurado pelo reportagem, o IMMU não se pronunciou sobre o assunto.

Saiba mais: Manaus mantém 100% da frota de ônibus para evitar aglomeração

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]