Manaus, 29 de maio de 2024
×
Manaus, 29 de maio de 2024

Cidades

Mais de 35 mil metros de drenagens implementadas pela prefeitura combatem os efeitos do inverno amazônico

Um dos locais que receberam intervenções foi a rua Cruzeiro, no bairro Grande Vitória, zona Leste.

Mais de 35 mil metros de drenagens implementadas pela prefeitura combatem os efeitos do inverno amazônico

(Foto: Dhyeizo Lemos / Semcom)

Manaus (AM) – Nos últimos três anos, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), implementou 35.996 metros de tubulações de drenagens profundas.

Além disso, construiu novas linhas de drenagem, com ampliação das redes e inserção de tubos mais amplos, com tecnologias mais modernas, além da substituição de material antigo e comprometido.

Em 2024, a Seminf projeta implantar de 8 mil a 9 mil metros de redes de drenagem, ampliando as ações em diversos bairros e comunidades da capital, a fim de minimizar, de forma estrutural e definitiva, os efeitos das fortes chuvas no período do inverno amazônico.

“O prefeito David Almeida determinou que fizéssemos um trabalho definitivo, como nunca foi feito antes em Manaus, para beneficiar, principalmente, as famílias que moram em locais que sofrem com os efeitos do inverno amazônico. Em três anos de gestão do prefeito David, conseguimos um resultado bastante positivo e vamos ampliar as ações neste ano”, afirmou o secretário de Obras, Renato Júnior.

 

Compactação do solo

Um dos locais que receberam intervenções foi a rua Cruzeiro, no bairro Grande Vitória, zona Leste. Após 20 anos de espera e transtorno, a infraestrutura chegou ao local com um serviço completo de drenagem profunda, compactação do solo, terraplanagem, drenagem superficial e pavimentação.

A via da zona Leste abriga mais de cem famílias que sofriam com constantes alagamentos. As obras da Prefeitura de Manaus garantiram a implantação de mais de 350 metros de drenagem profunda, com a construção de três caixas coletoras, que colocaram fim no acúmulo de água na rua e nos alagamentos que faziam parte do dia a dia dos moradores.

Outro exemplo é a avenida Djalma Batista, na altura do igarapé do Bindá, onde um desnivelamento comprometeu o tráfego seguro de um dos principais corredores viários da cidade.

Uma obra emergencial de substituição de duas linhas de drenagem profunda, de mais de 25 anos de existência, por duas novas e modernas, de 30 metros de extensão cada, entrou para história ao mobilizar mais de 150 servidores da Seminf, trabalhando, ininterruptamente e de forma célere, liberando a via para o tráfego em apenas oito dias.

Drenagens superficiais e caixas coletoras

Paralelo aos serviços de drenagem profunda, a Seminf também tem executado ações de drenagens superficiais e caixas coletoras. “Durante a gestão do prefeito David Almeida, foram mais de 27,9 mil metros de drenagens superficiais implantadas (meio-fio e sarjeta) para promover o escoamento correto das águas das chuvas para dentro das galerias superficiais”, mencionou o secretário Renato Júnior.

Segundo dados da Seminf, outras 4.288 caixas coletoras (bueiros) receberam os serviços de desobstrução e limpeza, além de 17,5 mil metros quadrados de calçadas construídas, para promover o passeio seguro dos pedestres pela cidade.

“Seguiremos firmes com as frentes de trabalho em todas as zonas da cidade para não deixar a excelência do trabalho que conseguimos na gestão do prefeito David cair de qualidade”, afirmou Renato Júnior.

 

(*) Com informações da assessoria 

 

LEIA MAIS: