MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Manaus Moderna se prepara para possível cheia histórica

Na parte interna da feira, alguns comerciantes já trabalham em meio à enchente e devem ser transferidos para uma balsa na próxima semana
• Publicado em 12 de maio de 2021 – 18:40
(Foto: Márcio Silva/ Portal AM1)

MANAUS, AM – Feirantes e comerciantes da Manaus Moderna se preparam para o avanço da cheia do rio Negro nos próximos dias. Nesta quarta-feira (12), o nível do rio chegou aos 29, 56 metros, apenas 41 cm a menos que a cheia histórica de 2012, quando o rio chegou a 29, 97 metros.

Na parte interna da feira, alguns comerciantes já trabalham em meio à enchente e devem ser transferidos para uma balsa na próxima semana. A estrutura, que está sendo preparada pela Prefeitura de Manaus, deve abrigar cerca de 200 permissionários em contêineres e barracas de madeira.

(Foto: Márcio SIlva/ Portal AM1)

“Nosso objetivo é fazer um entreposto um pouco mais digno para os permissionários da Feira Manaus Moderna, do setor do peixe e da carne, que já estão afetados diretamente com o fenômeno da cheia, porque estão na parte mais baixa da feira”, disse o titular da Secretaria de Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), Renato Júnior.

Saiba mais: Cheia do Rio Negro atinge ruas de Manaus e preocupa comerciantes

A mudança é uma boa alternativa para muitos feirantes, como Alex Oliveira, que já está sendo afetado pela subida das águas. “O movimento já não era bom, aí com essa enchente não tá ajudando muito. Estamos sem estacionamento aqui e eu acredito que vai ser melhor a gente ir para aquela balsa do que ir lá pra [sic] rua como fizeram em 2012”, disse.

(Foto: Márcio Silva/ Portal AM1)
(Foto: Márcio Silva/ Portal AM1)

Segundo a Prefeitura de Manaus, a estrutura deve operar durante 90 dias e os permissionários terão uma balsa auxiliar para recolher o lixo, evitando que ele seja jogado no rio. A “feira flutuante” também contará com uma divisão entre os setores de carne e peixe, além de existir uma área reservada para os restaurantes.

Já nos arredores da feira, na rua dos Barés, uma ponte de mais de 400 metros está sendo construída para melhor o tráfego dos ambulantes. Alguns comerciantes, inclusive, estão construindo barreiras para evitar que a água entre nas lojas.

(Foto: Márcio Silva/ Portal AM1)

Mapeamento

Com Manaus em situação de emergência, a Defesa Civil catalogou na região urbana os bairros que devem ser atingidos pela cheia: Tarumã, Mauazinho, São Jorge, Educandos, Raiz, Betânia, Presidente Vargas; Colônia Antônio Aleixo; Aparecida; Centro, Santo Antônio; Cachoeirinha; Glória; Compensa e Puraquequara.

Na zona ribeirinha, a Defesa Civil fará o monitoramento das seguintes comunidades: Nova Canaã do Aruaú; São Francisco do Aruaú; Lindo Amanhecer; São Sebastião do Cuieiras; São Francisco do Chita; Bela Vista do Jaraqui; Nova Jerusalém do Mipindiaú; São Sebastião do Tarumã-Mirim; Agrovilla; Cueiras do Tarumã-Açu; Nova Esperança do Apuaú; Santa Isabel do Apuaú; Nova Aliança do Apuaú; União e Progresso; São Francisco do Tabocal; São Raimundo e o assentamento Nazaré.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap