US - R$ 4,00

×

Universitário acusado de fazer ameaças na UEA diz que não estava armado

Na manhã desta terça-feira, 13, a Polícia Militar foi acionada após notícia de que um acadêmico de medicina estaria causando pânico na instituição

Fato aconteceu nas dependências da Escola de Saúde do Amazonas da UEA (Foto: Divulgação)

Insatisfeito com uma nota lançada no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), um aluno de medicina da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) fez ameaças e disse estar “armado” no prédio da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA), no bairro Cachoeirinha, Zona Sul. O fato ocorreu nesta terça-feira, 13, e a Polícia Militar foi acionada para ocorrência.

O fato viralizou na internet e o universitário ameaça o coordenador do curso, Pedro Ribeiro. “A minha nota do AVA equivale a vida de pessoas. Estou na ESA armado.”

 

Em nota, a UEA informou que vai registrar Boletim de Ocorrência no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e vai abrir processo administrativo para tomar as medidas disciplinares cabíveis.

Outro lado da história

Ao Amazonas1, o universitário, que não quis divulgar seu nome, alegou que não estava armado e foi uma tentativa “desesperada” para tentar formar na próxima semana com sua turma. O jovem precisa do lançamento de notas para ser considerado apto a colar grau. “Não estava armado, a minha única arma é minha caneta bic”, declarou.

De acordo com o estudante, ele entrou com um requerimento na coordenação do curso de medicina para obter a nota de uma prova que foi cancelada por fraude de outros dois universitários. Além disso,  o estudante também questiona o não lançamento da nota final de outra disciplina.

O homem se apresentou no 1º DIP para prestar esclarecimentos, mas nenhum Boletim de Ocorrência foi registrado.

Faça um comentário