US - R$ 3,84

×

Cinema é usado como terapia para ajudar ressocialização nos presídios


O Cinema, conhecido como a Sétima Arte, é uma nova maneira de expressarmos nossas idéias, sensações, opiniões; é um novo jeito de nos conectarmos com outras pessoas e com o mundo ao nosso redor. Entre as diversas ações realizadas pela Umanizzare, empresa que faz a cogestão de seis presídios no Estado em parceria com a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) a exibição de filmes do projeto Cine Cultura tem sido utilizada para manter a saúde física e mental do reeducando, visando o seu retorno à sociedade.

Para o secretário da Seap, o tenente-coronel, Marcus Vinícius Oliveira de Almeida, a valorização e o resgate da dignidade humana são fatores indispensáveis nos trabalhos de ressocialização que são realizados com os detentos. “Os filmes possibilitam enxergarmos a realidade com mais clareza e um maior entendimento sobre nossos sentimentos. Isso é fundamental no processo de reinserção dos internos”, destacou.

A atração desta semana é o filme “Um Novo Despertar”.. (Divulgação)

Segundo o coordenador técnico da empresa, Valter Sales , a sétima arte levada para dentro dos presídios tem ajudado na socialização do interno. “Com a educação cultural, diminuímos significativamente ocorrências truculentas dentro dos presídios, promovendo atividades de interação e reflexão que oferecem melhores perspectivas acerca do futuro”, explica Sales.

Ainda de acordo com o Sales, a escolha das exibições é realizada cuidadosamente pela equipe de psicólogos da Umanizzare com um conteúdo que leve os internos a uma reflexão e valorizar a liberdade e outros valores morais que contribuam para a sua ressocialização e convivência harmônica.

“Todos os filmes selecionados têm situações que, de uma forma ou de outra, podem ser usadas para trabalhar mudanças de atitudes e de comportamento que venham a beneficiar as relações interpessoais, bem como despertar em cada reeducando, motivações que possam cultivar mudanças em sua vida”, afirma o coordenador técnico.

As sessões nas unidades são realizadas geralmente às sextas-feiras, mas podem haver sessões extras.

“Um Novo Despertar”

A atração desta semana é o filme “Um Novo Despertar”. Ele será exibido para as internas do Centro de Detenção Provisória Feminina (CDPF), que vão assistir a história de Walter Black (Mel Gibson), um empresário que está sofrendo de depressão profunda e parece ter chegado ao fundo do poço. Sua esposa Meredith (Jodie Foster) o expulsa de casa, o que o leva a beber e pensar em cometer suicídio. Mas um dia, em suas andanças, Walter conhece O Castor – um fantoche de mão do animal encontrado no lixo – que conversa com ele com um sotaque britânico.

Walter então descobre um novo sentido para a vida por meio das dicas do Castor, reaproximando-se de sua família e voltando ao seu trabalho. Porém, as coisas começam a dar errado novamente quando o Castor começa a tomar por completo o controle da vida de Walter.

 

(*) Com informações da assessoria 

Faça um comentário