Manaus, 29 de maio de 2024
×
Manaus, 29 de maio de 2024

Cenário

Novo reajuste do Zona Azul repercute negativamente na CMM

Vereadores estão insatisfeitos com o aumento da tarifa de estacionamento do Zona Azul e querem que a empresa responsável pelo sistema preste esclarecimentos.

Novo reajuste do Zona Azul repercute negativamente na CMM

Vereadores que apoiam a gestão de David Almeida e também a oposição, reclamaram do aumento. Foto: Reprodução

Manaus (AM) – A tarifa do sistema Zona Azul, em Manaus, sofreu um reajuste de 62,44%, resultando em um acréscimo de R$ 1,53, conforme determinação da Prefeitura. A medida foi publicada na edição do Diário Oficial do Município (DOM) da última quinta-feira (7) e gerou a reclamação de vereadores na primeira sessão após a publicação, nesta segunda-feira (11).

Durante o pequeno expediente, o vereador Sassá da Construção Civil (PT-AM) trouxe o assunto do reajuste do Zona Azul para discussão no plenário. Segundo o petista, já houve um requerimento para que a empresa explicasse o que estava acontecendo diante de algumas reclamações que chegaram até os vereadores, que ainda não foi atendido pelas empresas que compõem o consórcio. Sassá disse, ainda, que houve um aumento ‘abusivo’ com o novo valor.

“Eu acho que estão brincando com a Câmara Municipal de Manaus. Eu acho que não tá tendo respeito pela Câmara Municipal de Manaus. Será que você pode dar um aumento do jeito que você quer? Não pode. A gente tá com um problema na Zona Azul de Manaus: não tem segurança para os seus carros. Você passa 10, 15, 20 minutos para um funcionário vir com você e se você não esperar, eles vêm depois e multam seu carro; o valor dobra. A pessoa mexe com o seu carro e ninguém paga o seu carro de volta, o prejuízo. Então essa ‘máfia’ Zona Azul tem que dar explicação para essa casa.”, disse Sassá.

 

‘CPI da Zona Azul’

Na mesma esteira, o vereador Dione Carvalho (Patriotas-AM) subiu à tribuna e informou que estava apresentando um novo requerimento para que a empresa desse explicações à Câmara.

“Venho registrar um requerimento que entrou, mais um, de inúmeros requerimentos, contra a empresa Zona Azul. Eu não acho cabível a cobrança desnecessária feita por essa empresa. Não só eu, como outros vereadores, compartilhamos o mesmo pensamento. No bairro onde eu moro, Nossa Senhora das Graças, há centenas, inúmeras reclamações contra essa empresa, onde, até o presente momento, não foi feito nada, não foi tomada nenhuma providência, nenhuma medida cabível, contra a empresa Zona Azul. Se tudo der certo. nós vamos implementar, aqui nessa Casa, uma CPI contra a empresa Zona Azul”, disse o vereador.

 

Oposição

Vereadores de oposição à gestão do prefeito David Almeida (Avante) reclamaram contra o serviço da empresa, porém, citando o prefeito de Manaus.

“Eu queria que a Prefeitura de Manaus, através da Ageman, tivesse mais compromisso e mais responsabilidade com essas pessoas. O estacionamento na rua foi privatizado; mas o cidadão não tem nenhum tipo de contrapartida, nenhum tipo de melhoria. E isso não pode acontecer. Essa Casa não pode permitir!”, disse Capitão Carpê (Republicanos-AM).

“Eu também, assim como outros vereadores se manifestaram, quero deixar claro, aqui, que fica meu repúdio a mais esse ato de aumento da tarifa aqui na cidade de Manaus para R$ 3,98, quatro reais, praticamente, inclusive praticamente a prorrogação do contrato com a Zona Azul, com a empresa que administra o Zona Azul.”, disse Rodrigo Guedes

 

LEIA MAIS: