MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Pacheco diz que barreira na indicação de Mendonça pode ‘trancar pautas’ no Senado

O presidente do Senado criticou 'a politização exagerada' da indicação e destacou que o país tem 'temas mais relevantes' que precisam ser debatidos
Beatriz Araújo – Portal Amazonas1
• Publicado em 13 de outubro de 2021 – 13:09
Foto: Divulgação

BRASIL – Em meio à barreira de pautas ocasionada pelo atraso na sabatina do ex-ministro André Mendonça, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou, nesta quarta-feira (13), que o auxílio emergencial está se esgotando sem que ocorra uma definição sobre o novo programa social.

Com a sabatina pendente na CCJ do Senado, a possibilidade de o plenário da Casa ser obstruído está cada vez mais próxima de ocorrer. Isso porque a intenção do presidente da Comissão, Davi Alcolumbre, é que a indicação de Mendonça perca validade e a cadeira na Corte seja ocupada por indicado no próximo mandato presidencial.

Leia mais: Por atraso na sabatina de Mendonça, Bolsonaro diz que Alcolumbre não segue a Constituição

O ex-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), André Mendonça, foi indicado há três meses por Jair Bolsonaro para ocupar a vaga aberta com a aposentadoria do ex-ministro, Marco Aurélio Mello.

Com o atraso, Rodrigo Pacheco criticou “a politização exagerada” da indicação de Mendonça ao STF e destacou que o país tem “temas tão ou mais relevantes” que precisam ser debatidos, citando o programa social, a elevação do preço dos combustíveis e a reforma tributária.

“Eu acredito muito no diálogo e na compreensão recíproca de todos. Sou muito contra agressões ou politização exagerada de temas. Considero que temos outros temas tão ou mais relevantes que não podem sofrer retaliação por causa de um atraso na CCJ. Nós temos problemas gravíssimos no Brasil, inclusive definição do Bolsa Família. O auxílio emergencial está se esgotando sem que haja a concretização de outro programa social no país. A elevação do preço dos combustíveis, uma reforma tributária pendente”, declarou Pacheco à CNN.

Pacheco comentou ainda que é necessário que a indicação seja analisada pela Comissão e já debateu o assunto com Alcolumbre.

“Obviamente, nós não podemos paralisar a pauta do Senado por conta de um episódio dessa natureza. Obvio que uma indicação para o STF tem que ser apreciada, eu falei com o presidente [da CCJ do Senado] Davi Alcolumbre sobre isso”, acrescentou Pacheco.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap