Arthur Neto amarra manauaras em contrato de R$ 1,3 bilhão até 2048 - Amazonas1
24 de fevereiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  31oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Arthur Neto amarra manauaras em contrato de R$ 1,3 bilhão até 2048

O abacaxi bilionário caiu no colo do prefeito David Almeida (Avante) e ainda será pago por mais outros seis prefeitos pelos próximos 27 anos

Arthur Neto amarra manauaras em contrato de R$ 1,3 bilhão até 2048
Foto: Reprodução

A contratação da empresa Amazon Watt S.A. pela bagatela de R$ 1,3 bilhão de reais – para explorar painéis solares nos prédios públicos do município – é mais um contrato bilionário deixado pelo ex-prefeito Arthur Neto (PSDB)  para a conta do atual prefeito David Almeida (Avante) e, de quebra, para os próximo seis prefeitos da cidade até 2048.

O contrato firmado entre a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semapg) amarrou os contribuintes de Manaus a pagar mais de R$ 50 milhões por ano à empresa Amazon Watt S.A pelo serviço de “implantação, operação e manutenção de miniusinas fotovoltaicas para geração de energia distribuída às unidades consumidoras da prefeitura”.

A homologação do contrato está publicada no Diário Oficial de Manaus da última quinta-feira, 31 de dezembro. Último dia de Arthur Neto como Prefeito de Manaus.

Leia mais: Novo prefeito herdará dívida bilionária de Arthur com empresas de iluminação

Na ponta do lápis, o contrato pagará R$ 1.365.225.840,00 ao empresário Leandro Gagliardi de Almeida Barreto, que aparece na Receita Federal como atual presidente da empresa Amazon Watt S.A, cujo capital social declarado é de R$ 3 milhões. No cadastro, aparece, ainda, o nome de Flávia Jamilla Pereira Ramos como conselheira administrativa da empresa.

A atividade comercial principal da empresa é de “Aluguel de outras máquinas e equipamentos comerciais e industriais não especificados anteriormente, sem operador”. Constam, também, outras sete atividades econômicas, das quais cinco delas envolvem energia elétrica, no cadastro da empresa. Veja documentos abaixo.

Contratos bilionários

Esse não é o primeiro contrato bilionário que Arthur Neto deixou “engatilhado” para os contribuintes de Manaus pagarem, ao que se pode notar,  em parcelas a perder de vista.

Em outubro do ano passado, o Portal Amazonas1 denunciou que Arthur assegurou o consórcio  Manaus Luz  na prestação dos serviços de manutenção e iluminação pública, pelos próximos 15 anos, com um valor total de R$ 922,3 milhões. Por ano, a empresa vai embolsar mais de R$ 61,4 milhões dos cofres públicos.

Leia mais: David Almeida revisará todos os contratos milionários deixados por Arthur

Quem vai levar a bolada é a Manaus Luz Iluminação Pública SPE, que tem por trás, a empresa FM Rodrigues & Cia Ltda, com sede em São Paulo. O extrato do contrato foi publicado no Diário Oficial da Prefeitura de Manaus, no dia 19 de maio de 2020.

‘Vamos revisar tudo’

Logo que foi eleito prefeito de Manaus, David Almeida afirmou que revisaria todos os contratos da prefeitura. Em dezembro do ano passado, David protocolou, junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), um pedido para que fossem suspensas todas as licitações, pregões e leilões não essenciais realizados por Arthur Neto no final da gestão.

‘Falta de interesse’

Uma fonte ouvida pelo Portal Amazonas1 afirmou que a prefeitura vai se valer da provocação – já feita ao TCE-AM – para invalidar essa e todas as demais licitações realizadas a toque de caixa por Arthur.

“O fato de a empresa Amazon Watt ter ganho o processo de licitação não gera direito adquirido. A nova gestão vai declarar a falta de interesse na prestação desse serviço”, disse a fonte à reportagem.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading