Manaus, 28 de maio de 2024
×
Manaus, 28 de maio de 2024

Cenário

Prefeitura limpa ‘bagunça’ feita por Amom em frente ao aterro sanitário

O secretário da Semulps, Sabá Reis, voltou a afirmar que Mandel não seguiu a orientações dadas a ele quando levou o lixo para o aterro.

Prefeitura limpa ‘bagunça’ feita por Amom em frente ao aterro sanitário

(Fotos: Celso Maia/Portal AM1)

Manaus (AM) – A Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) limpou, nesta segunda-feira (15), as 6 toneladas de lixo descartadas em frente ao aterro sanitário de Manaus. O descarte de lixo foi feito pelo deputado federal Amom Mandel (Cidadania), no último sábado (13), e gerou uma confusão entre o parlamentar e a Prefeitura de Manaus para saber quem iria retirar o lixo da via pública.

Nesta segunda-feira, o secretário da Semulsp, Sabá Reis (Avante), voltou a afirmar que Mandel não seguiu as orientações dadas a ele quando levou o lixo para o aterro, que era pedir autorização e depois pagar pelo descarte, já que a secretaria tem regras a serem seguidas.

“Aqui tem um regimento igual ao que ele tem na Câmara e vale para ele, vale para o Wilson Lima [governador do Amazonas] e vale até para o Papa Francisco. Aqui, para entrar, tem que ter autorização, e depois da autorização a pessoa tem que pagar o que ela depositou aqui. É com todo mundo que se faz isso aqui, não é só com ele”,  disse o secretário de David Almeida, prefeito de Manaus.

Sabá Reis ainda afirma que, no aterro sanitário, não é bagunçado e muito menos “a casa da mãe Joana”. “Aí ele faz essa graça, pensa que aqui é a casa da mãe Joana e quer entrar de qualquer jeito. Aqui, não! E ele voltou à tarde e eu já estava aqui e eu tinha que fazer o que fiz: ‘aqui você não vai entrar, nos respeite e vá procurar o que fazer. Olha, todo mundo que queira ajudar é bem-vindo, mas isso aqui foi molecagem!”,  desabafou.

Versão de Amom

Por sua vez, Amom usou as redes sociais para mostrar trechos da conversa com um funcionário do aterro ao chegar ao local. Nas imagens de um vídeo publicado por ele, o parlamentar e pré-candidato à Prefeitura de Manaus pede para falar com o diretor, mas o funcionário diz que não pode.

O funcionário sugere que Amom peça um coletor autorizado para recolher o lixo, pedir a autorização e depois pagar, como dito por Sabá Reis, mas o deputado federal não quis fazê-lo, reclamou e, depois, com a ajuda de outros voluntários, despejou os resíduos em frente ao aterro sanitário.

Assista ao vídeo:

Nos comentários da postagem, um internauta questionou Amom sobre os procedimentos que ele deveria ter feito ao aterro, já que o mutirão de limpeza do igarapé foi planejado.

“Amon, vc como uma pessoa jovem e com boas atitudes, tu sabes que as coisas não funcionam assim, mesmo você tem a maior boa vontade, como tu queres entrar numa empresa privada? Se esse mutirão foi planejado, por que tu não fizeste um ofício para o órgão responsável, por que não informou que estaria fazendo um trabalho dessa magnitude? Se você fizesse tudo certinho, até os caminhões coletores iriam te ajudar, nem precisaria você ir até o aterro sanitário fazer esse papelão que tu fizeste”, opinou o internauta.

O comentário foi além: “Essa cena toda parece mais propaganda eleitoral do que querer ajudar a cidade, insisto em falar, você é um deputado federal, até o momento está sendo engolido em Brasília, não vota nos projetos mais importantes da Casa, e acima de tudo, todo dia faz campanha de baixaria pra ser o futuro prefeito. Mostre projetos relevantes, porque até agora você tá sendo só mais um querendo ser o salvador da pátria”, finalizou.

 

LEIA MAIS: