MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Projeto apresentado na Câmara pode barrar candidatura de Lula em 2022

O PL prevê que fiquem inelegíveis por oito anos cidadãos que já tenham sido condenados à prisão, mesmo com processo anulado
Beatriz Araújo – Portal Amazonas1
• Publicado em 27 de setembro de 2021 – 16:04
Foto: Divulgação

BRASIL – Uma nova proposta apresentada na Câmara dos Deputados, em Brasília, poderá barrar a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República, em 2022. O projeto prevê que fiquem inelegíveis, por oito anos, cidadãos que já tenham sido condenados à prisão, mesmo que o processo tenha sido anulado e a pena revogada.

O texto é de autoria do deputado federal Junior Amaral (PSL-MG), membro da bancada governista na Câmara, porém, mesmo declarando apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) negou que o projeto tenha sido pensado especificamente para impedir a candidatura do petista.

Leia mais: De olho em 2022, Lula pede que jovens tirem o título de eleitor

“Não elaborei esse projeto pensando especificamente no Lula. Meu objetivo maior é criar uma medida para aumentar a purificação do nosso meio político. Entretanto, é claro que o Lula será atingido por qualquer medida que busque melhorar o processo eleitoral tirando pessoas sujas da disputa”, afirmou o parlamentar em entrevista ao jornal Jovem Pan.

Lula foi condenado em segunda instância no caso em que o Triplex do Guarujá era apurado. Entretanto, recentemente, o petista teve a condenação anulada pelo Superior Tribunal Federal (STF), que declarou, posteriormente, a suspeição do juiz Sérgio Moro, responsável pelos casos que envolviam o ex-presidente.

O parlamentar ainda destacou que entrará com pedido de tramitação de urgência na Câmara dos Deputados, já que, conforme prevê a legislação, regras que envolvam diretamente os processos eleitorais devem ser sancionados em até 12 meses antes de o pleito ser realizado.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap