Manaus, 28 de fevereiro de 2024
×
Manaus, 28 de fevereiro de 2024

Cenário

Raiff, Alemão e Jaildo são campeões com gasto de combustíveis em 2023

As informações estão disponíveis no Portal da Transparência da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e foram consultadas pelo Portal AM1 nos dias 29, 30 e 31 de janeiro.

Raiff, Alemão e Jaildo são campeões com gasto de combustíveis em 2023

gasto com combustível (Fotos: Reprodução/Freepik/Divulgação/CMM/Montagem Portal AM1)

Manaus (AM) – Os 41 vereadores de Manaus gastaram o montante de R$ 3.359.867,78 com combustíveis durante todo o ano de 2023, valor oriundo dos recursos da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), conhecido como ‘Cotão’, que corresponde atualmente a R$ 33 mil para cada parlamentar.

As informações estão disponíveis no Portal da Transparência da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e foram consultadas pelo Portal AM1 nos dias 29, 30 e 31 de janeiro. Os dados correspondem ao período de janeiro a novembro do ano passado, já que, no mês de dezembro, a Justiça do Amazonas suspendeu o uso da verba no Parlamento municipal.

O uso da Ceap é destinado às atividades relacionadas ao mandato dos vereadores, como gastos com locação de imóveis, com combustíveis, fretamento de embarcações, assinatura de telefonia móvel, contratação de consultorias, dentre outras atividades.

A verba foi instituída pela Lei nº437/2016 e é acumulativa de um mês para o outro, sendo vedado o uso de saldo de um ano para o outro. Além do benefício, cada vereador recebe R$ 18.991 de remuneração.

Os vereadores Raiff Matos (Democracia Cristã), William Alemão (Cidadania) e Jaildo Oliveira (PCdoB) foram os três parlamentares que mais utilizaram o benefício com despesa de combustíveis no período analisado pela reportagem.

Dione Carvalho (Sem partido) e Ivo Neto (PMB) foram os únicos vereadores que não gastaram com o serviço. Os dois exercem o mandato na CMM pela primeira vez.

Primeiro lugar do ranking

Raiff utilizou um total de R$ 152.598,70 para adquirir combustíveis no ano passado, se tornando o campeão de gastos com o item.

Em janeiro, o vereador gastou R$ 16.000,00; em fevereiro R$ 11.653,81; em março 13.415,83; no mês de abril utilizou o maior valor durante o ano, especificamente R$ 16.534,86; em maio R$ 16.401,39; em junho mais R$ 15.141,68 e no mês seguinte gastou R$ 15.406,46.

No mês de agosto, o parlamentar registrou gastos de R$ 16.153,61; em setembro R$ 15.473,00 e em outubro R$ 16.418,03. Em novembro, ele não gastou com combustíveis.

Segundo

O segundo parlamentar da Câmara que mais utilizou a verba para comprar combustível foi William Alemão, que gastou, de fevereiro a novembro, com exceção de outubro, a quantia de R$ 147.016,53.

No primeiro mês do ano, Alemão não utilizou o valor para o serviço; no mês seguinte registrou um gasto de R$ 16.075,50; em março utilizou R$ 16.483,00; em abril mais R$ 16.323,95; no mês de maio R$ 16.503,03; em junho R$ 16.082,17.

Em julho, ele utilizou R$ 16.270,15 da Ceap para adquirir combustíveis; em agosto R$ 16.516,81; em setembro R$ 16.402,47 e em outubro não utilizou. Já em novembro gastou a quantia de R$ 16.359,45 com o serviço.

Terceira colocação

A terceira colocação ficou com Jaildo Oliveira com gastos no montante de R$ 130.696,79. O político só não gastou com combustíveis em novembro.

Oliveira gastou o valor de R$ 7.245,00 em janeiro, já em fevereiro ele gastou quase o dobro do valor de janeiro, registrando a utilização de R$ 15.890,22; em março ele gastou R$ 14. 258,39; em abril 15.833,23; em maio R$ 8.980,22 e em junho R$ 15.894,24, o maior valor de 2023.

No mês de julho, o vereador gastou R$ 14.894,24; em agosto R$ 15.891,25; em setembro mais R$ 8.240,00 e em outubro R$ 13.570,00.

Os outros

Além do trio que mais gastou com combustível, mais quatro vereadores registraram a utilização de mais de R$ 120 mil com o serviço no ano passado. São eles: Marcelo Serafim (PSB), que utilizou R$ 128.045,00; Elissandro Bessa (Solidariedade) com R$ 127.420,00; Everton Assis (União Brasil), que gastou R$ 125.700,00 e Dr. Daniel Vasconcelos (Podemos), que registrou gastos de R$ 123.755,90.

Os vereadores Kennedy Marques (PMN); Professora Jacqueline (União Brasil); Rosivaldo Cordovil (PSDB); Rosinaldo Bual (PMN) e Marcel Alexandre (Avante) gastaram mais de R$ 100 mil no ano de 2023.

Raulzinho (PSDB), Thaysa Lippy (Progressistas) e Antônio Peixoto (AGIR) utilizaram menos de R$ 30 mil com combustível durante todo o ano passado.

Confira o ranking completo de gastos:

Respostas

A reportagem do Portal AM1 entrou em contato com os três primeiros do ranking e pediu um posicionamento deles em relação aos gastos exorbitantes com o serviço.

De acordo com o vereador Raiff Matos, ele foi um dos mais econômicos na utilização da Ceap no primeiro ano do mandato, ou seja, em 2021, mas percebeu que os recursos economizados não voltavam em benefício diretos para a população, sendo redirecionados para o Orçamento da CMM, para uso discricionário da Mesa Diretora.

“Por isso, em 2022, propus a criação do Fundo Especial Financeiro de Economias Parlamentares (Fefep) para que os recursos economizados pelos vereadores pudessem ser aplicados em programas e ações sociais, culturais, educacionais e de saúde em Manaus. Infelizmente, a proposta não foi acolhida pela Mesa Diretora da CMM. Em razão disso, decidi utilizar o recurso para potencializar minha ação parlamentar estruturando meus assessores externos para cobrir toda a cidade de Manaus, na fiscalização e acompanhamento de problemas na cidade e isso tem dado muito certo, temos conseguido bastante resolutividade nos atendimentos das necessidades de muitos bairros, comunidades, etc”, defendeu o parlamentar.

O segundo que mais utilizou a verba para comprar combustível disse à equipe que, desde o início do seu mandato, o seu foco é conhecer de perto os problemas da cidade, ajudar a resolvê-los e fiscalizar o Executivo e, com base nisso, “montou uma equipe que visita diariamente diversos bairros para entender as demandas da população”.

Alemão afirmou que essas informações resultam em requerimentos, projetos de lei, indicações e outros documentos que podem ser facilmente verificados em suas redes sociais: ‘https://bit.ly/williamalemao‘.

“A gasolina é usada para percorrer os bairros e documentar problemas como buracos, vias mal cuidadas, bueiros abertos, esgoto e falta de pontes. Cada centavo gasto está registrado e podemos comprovar a utilidade dessas ações. Existe um mapa da cidade que pontua automaticamente todos os pontos que atendemos com meu gabinete itinerante, vale a pena dar uma olhada: https://williamalemao.com.br/gabinete-movel. Além disso, fiscalizamos obras, garantindo que os métodos de execução estejam regulares. Nosso trabalho envolve fazer solicitações ao prefeito e sua equipe. Se os trabalhos não são realizados, a responsabilidade é exclusivamente da prefeitura”, destacou o vereador.

Em sua resposta, o político ainda frisou que, em 2023, ele e sua equipe visitaram 56 bairros, sem contar com as diversas ruas de cada bairro.

Jaildo Oliveira não respondeu ao nosso questionamento até o fechamento da matéria. O espaço está aberto para posicionamentos.

LEIA MAIS: