MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Vereador afirma que ministério da Economia tenta dar golpe na Zona Franca de Manaus

A manifestação contrária do vereador a Carlos da Costa se deu após o secretário retirar de pauta um projeto de R$ 325 milhões da LG Electronics do Brasil Ltda
• Publicado em 03 de maio de 2021 – 11:30
Foto: Divulgação

MANAUS, AM – Durante pronunciamento na Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira (3), o vereador Wallace Oliveira (PROS) fez duras críticas ao secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa.

Leia mais: Deputados reagem à retirada de investimentos da LG no Amazonas: ‘golpe contra a ZFM’

Chamando o secretário de “técnico do 5º escalão”, a manifestação contrária do vereador a Carlos da Costa, que esteve em Manaus para a reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), se deu após o secretário retirar de pauta um projeto de R$ 325 milhões da LG Electronics do Brasil Ltda., que pretendia diversificar suas linhas de produção mediante a fabricação de produtos na Zona Franca de Manaus, na última quarta-feira (28).

O vereador Wallace chamou a ação do secretário de “golpista” e acrescentou que os 68 empregos retirados de pauta  da 297ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS) poderiam gerar outras vagas, de forma indireta.

Leia mais: Após ficar 13 horas no escuro, Jaildo Oliveira cobra CPI da Amazonas Energia na CMM

“Esse senhor senta na cadeira, comanda a reunião do CAS, um técnico de 5º escalão, retira o projeto de pauta e prejudica a Zona Franca de Manaus. Não podemos mais viver reféns desse tipo de situação. Não podemos mais compactuar com esse tipo de golpe.

O projeto também previa a fabricação de microcomputadores portáteis, monitores de vídeo com tela de LCD, unidades digitais de processamento de pequeno porte com monitores de vídeo e unidades de memórias montadas em um mesmo corpo ou gabinete.

“É lamentável que os destinos no Polo Industrial de Manaus fiquem subjugados desta maneira. Eles vêm pra cá e, de uma forma irresponsável, estabelecem decisões que só trazem prejuízos”, disse o vereador.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap