MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Vítima do médico Mansilla presta depoimento na Justiça do Amazonas

• Publicado em 11 de abril de 2017 – 13:30
Vitima mansilla:Divulgação TJAM

A juíza de Direito Priscila Pinheiro Pereira, da 11ª Vara Criminal ouviu na manhã desta segunda-feira (10), as testemunhas de acusação e a vítima A.S.S., que acusa Carlos Jorge Cury Mansilla, cujo registro de médico foi cassado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) no início deste ano, de tê-la deixado com sequelas após um procedimento cirúrgico de abdominoplastia, realizado em 2013.

O Cury não compareceu à audiência porque a defesa apresentou um atestado de saúde. Ele figura como parte em 27 processos na primeira instância do Judiciário amazonense, a maioria por lesão corporal e erro médico; e dois na segunda instância. A.S.S. é uma uma das mulheres que procurou a Justiça para denunciar Carlos Cury, cuja ação nº 0607011-89.2013.8.04.0001 teve a instrução processual iniciada nesta segunda-feira. Ela contou que teria gasto R$ 11 mil em 2013 para fazer uma abdominoplastia. Depois, o médico ainda teria feito uma nova cirurgia para “tentar corrigir o erro”, conforme A.S.S. “Fiz a primeira cirurgia e quando retornei com ele, me disse que teria de refazer o umbigo, pois não estava bom. Ele fez na clínica dele mesmo. Fiquei com sequelas e sofro muito com isso”, disse, durante entrevista à imprensa, na manhã desta segunda.

As audiências de instrução continuam nesta terça e quarta-feiras, quando serão ouvidas as testemunhas arroladas pela defesa de Cury. Na quarta-feira (12), está previsto o interrogatório do réu, porém, como a defesa, através da advogada Eliziane Cristina Maluf Martins, apresentou um atestado médico, a juíza vai analisar se aceita ou não o documento.

Carlos Cury Mansilla responde a 27 ações em primeira instância no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Destas, 10 ações tramitam em Varas Cíveis, onde as denunciantes requerem indenização por danos morais; 17 ações tramitam nas Varas Criminais comuns, onde o médico cassado é acusado pelo crime de lesão corporal, lesão corporal grave e lesão corporal seguido de morte. No próximo dia 17 está prevista a realização de novas audiências de instrução de mais três casos envolvendo o réu Carlos Cury Mansilla, também irão ocorrer na 11ª Vara Criminal.

Médico faltou

O ex-médico Carlos Jorge Cury Mansilla, acusado de mutilar dezenas de pacientes, não compareceu a audiência de instrução no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), na segunda-feira (10), alegando  que estava com depressão. Ele  responde ação de indenização por danos médicos, morais e materiais, na 11ª Vara Criminal da Comarca de Manaus. 

O cirurgião responde a 27 processos em andamento na Justiça Estadual, em sua maioria por acusação de erro médico e lesão corporal grave decorrente de cirurgias plásticas. Destes processos, dois tramitam sob segredo de Justiça. Dois recursos de processos por erro médico estão no 2º grau do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap