MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Vizinhos da CMM, feirantes do Santo Antônio ‘invejam’ vereadores: ‘para nossa feira eles não ligam’

Localizada na frente da Casa Legislativa, no bairro Santo Antônio, a feira não passa por reforma há aproximadamente 10 anos
Gabriela Alves – Portal Amazonas1
• Publicado em 17 de setembro de 2021 – 08:10
(Foto: Andressa Libório/ Portal AM1)

MANAUS, AM –  A construção do anexo II na Câmara Municipal de Manaus (CMM) vem causando revolta nos permissionários da Feira Municipal de Santo Antônio, localizada na frente da Casa Legislativa, no bairro Santo Antônio, zona Oeste da capital. Isso porque, enquanto os 41 vereadores vão ganhar novos gabinetes que, inclusive, custarão quase R$ 32 milhões aos cofres públicos, os feirantes trabalham em meio à infraestrutura precária.

“O que a gente pede são pequenas reformas aqui. Quer dizer que para a nossa feira eles não ligam, eles não dão importância? Sendo que vai ser gasto [sic] 32 milhões aí, um valor super alto. Eles trabalham bem aqui, poderiam fazer melhorias para nós. Por que ninguém vem para feira?”, questionou a vice-presidente da feira, Sônia Sousa. Segundo ela, a última reforma no local foi há cerca de 10 anos.

Um dos motivos da construção do anexo, segundo o ato regimental, seria a necessidade do poder público dispor de edificações que ofereçam à população e aos servidores espaços seguros, humanizados, ergonômicos e saudáveis”, no entanto, basta sair da CMM e atravessar a rua para comprovar que o mesmo argumento não é levado em consideração para melhorar as condições de trabalho dos permissionários. 

Sem estrutura

“Estamos abandonados. Até onde eu sei, não tem nenhum tipo de licitação para que possa ter uma reforma aqui na feira do produtor do Santo Antônio. A gente sofre as consequências aqui na parte do esgoto, na parte elétrica, quando chove. Toda a manutenção da feira quem paga do próprio bolso somos nós”, declarou Batalha, outro trabalhador do local.

Além de cobrar os vereadores, os permissionários também cobraram ações do prefeito David Almeida e do titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), Renato Júnior. “Eu queria que o prefeito ou secretário viessem aqui, que nunca vieram aqui”, acrescentou Batalha.

De acordo com o feirante, todos os finais de semana os trabalhadores se reúnem para contribuir com uma taxa para reformas pontuais na estrutura do local. Conforme constatou a reportagem, falta iluminação no ambiente; limpeza; reparos em fiações elétricas; reforma do telhado e do piso que sofrem com a ação do tempo, além de problemas na estrutura dos banheiros.

Veja os registros feitos pelos permissionários durante as chuvas: 

(Imagens: Divulgação)

Aguardando licitação

Essa foi a segunda vez, em menos de um mês, que a reportagem do Amazonas1 esteve no local e encontrou as mesmas condições. Em nota, a Semacc afirmou que a Feira do Santo Antônio faz parte do programa “Mais Manaus”, que tem como objetivo reformar e modernizar 25 feiras de Manaus, onde serão investidos R$ 35 milhões nas reformas e na construção de duas novas feiras fixas. De acordo com a Semacc, o projeto já está finalizado e encontra-se em fase de orçamento, em seguida, segue para licitação e, posteriormente, o início de obra.

A reportagem procurou o presidente da CMM, David Reis (Avante), mas até o momento, ele não quis comentar a obra milionária.

Saiba mais: David Reis já empenhou mais de R$ 31 milhões para construção de prédio da CMM

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap