Manaus, 22 de abril de 2024
×
Manaus, 22 de abril de 2024

Coluna AM1

Wilson vence guerra contra Pauderney e se torna oficialmente o presidente do UB no Amazonas

Confira a coluna de política do Portal Amazonas1 publicada nesta segunda-feira (19) e assinada pelo jornalista e editor-chefe Isac Sharlon.

Wilson vence guerra contra Pauderney e se torna oficialmente o presidente do UB no Amazonas

Sob nova direção

Depois de uma eleição vitoriosa em 2022 e um ano ruim em 2023, o União Brasil está oficialmente sob novo comando. O governador do Amazonas, Wilson Lima, deixou de ser presidente do diretório provisório e assumiu definitivamente o comando estadual do partido em uma convenção ocorrida nessa segunda-feira (19), no Da Vinci Hotel e Convenções, no bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul de Manaus. A ação coloca um ponto final na guerra do governador contra Pauderney Avelino que, agora, está ocupado em Brasília como deputado federal suplente em uma das cadeiras do UB.

Destaque

Agora no comando do União Brasil, o governador Wilson Lima se soma ao grupo seleto de políticos com mandato que comandam os principais partidos no Amazonas, como é o caso do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), e dos senadores Omar Aziz (PSD), Eduardo Braga (MDB) e Plínio Valério (PSDB).

Expectativa

Assim como em 2022, o União Brasil promete ser um sucesso nas urnas em 2024. O partido, hoje, conta com três vereadores, na Câmara Municipal de Manaus (CMM); seis deputados estaduais, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam); dois deputados federais, na Câmara dos Deputados; e 36 prefeitos. Mas esse número pode aumentar, pois o partido quer eleger a maior bancada da CMM este ano, assim como aconteceu na Aleam em 2022. Além disso, espera crescer sua lista de prefeitos e, se depender de Roberto Cidade, pode acabar disputando a Prefeitura de Manaus também.

Ensaio

Ex-prefeito de Tapauá, Almino Albuquerque já ensaia seu possível retorno para o comando da Prefeitura do município, mesmo depois de ter a casa incendiada pelos próprios eleitores, em 2013, quando ainda comandava o município. Almino também foi alvo do TCE-AM por supostas irregularidades, que, segundo ele afirma, em 2024, foram sanadas. Com o discurso de que o “povo merece um governante que atue com humanidade e carinho”, o ex-prefeito tem procurado se aproximar dos eleitores, principalmente, por meio de perfis nas redes sociais.

Gastos

Quem aí estava achando que só os vereadores gastavam milhões de reais com combustíveis está enganado, os gastos também ultrapassam a casa de milhões na Aleam. Os deputados estaduais Adjuto Afonso (União Brasil), Sinésio Campos (PT) e Dr. Gomes (Podemos) foram os que mais gastaram em 2023 com combustíveis. Juntos, os 24 parlamentares utilizaram o montante de R$ 1,5 milhão da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap) com abastecimentos no ano passado. Adjunto gastou quase R$ 100 mil e quase foi alcançado por Sinésio e Dr. Gomes, que figuraram na casa dos R$ 95 mil e uns quebrados.

Mistério

Por falar em deputados, vocês ainda se recordam do pedido de impeachment protocolado contra a deputada estadual Joana Darc (UB), na Aleam, em julho do ano passado? Se você, eleitor, não lembra, o Portal AM1 vai refrescar sua memória. Uma eleitora apresentou o pedido de impeachment alegando que a deputada trazia “vergonha, vexame e humilhação para a Casa que representa o povo amazonense”. O que originou o pedido foi Joana ter se ausentado de três sessões de votações importantes na Aleam para curtir o cruzeiro do “Safadão” nas Bahamas. Sete meses após o pedido ser protocolado, a Aleam não sabe informar o paradeiro dele. Estranho isso, né?!

Sem força

Atualmente, a Câmara Municipal de Manaus (CMM) tem quatro vereadoras, mas nenhuma se interessa pelo cargo de presidente da Casa. Levantamento feito pelo Portal AM1 revela que o Legislativo municipal nunca elegeu uma presidente mulher, embora algumas estejam a bastante tempo na Casa, como é o caso de Glória Carratte (PL), que está no seu sexto mandato e é a decana na CMM. Em 2017, Joana Darc ainda era vereadora quando tentou ser presidente, mas ela era tão querida na Casa que teve o seu único voto na eleição e acabou perdendo para o então vereador Wilker Barreto. Hoje, Joana e Wilker estão como deputados estaduais.

Sob pressão

Mais de 100 deputados já assinaram pedido de impeachment do presidente Lula (PT) após falas recentes do petista comparando ações de Israel contra palestinos a nazistas contra judeus. Será que, oito anos após a queda de Dilma Rousseff (2016), o PT perderá mais uma vez a presidência da República? Não existe uma quantidade mínima de assinaturas para apresentar um pedido de impeachment. A decisão de aceitar ou não o pedido para a abertura do processo na Câmara dos Deputados depende exclusivamente do deputado federal Arthur Lira (PP-AL).

Leia mais no Portal Amazonas1

FALE CONOSCO

Isac Sharlon (editor-chefe)

(92) 99169-4681

Fale com o comercial

Rudson Peixoto (diretor-geral)

(92) 99425-5668

Faça parte da nossa Lista de Transmissão e receba as principais notícias no seu WhatsApp.

Clique no link https://l1nk.dev/adPJI