Manaus, 13 de junho de 2024
×
Manaus, 13 de junho de 2024

Manchete

Advogados e partes poderão consultar processos em aplicativo de celular

Advogados e partes poderão consultar processos em aplicativo de celular

Sem o aplicativo, para consultar um processo, a pessoa interessada teria que acessar primeiro a página do TJAM (www.tjam.jus.br), localizar o link de consulta da capital e, fazer a pesquisa por nome ou número do processo. (Foto: Raphael Alves)

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) lançou nesta segunda-feira (5) o sistema unificado de consulta processual por meio de aplicativo de celular. Com esta nova ferramenta, advogados e partes poderão verificar o andamento de seus processos, na capital ou interior, de forma mais rápida, além de outros benefícios que o aplicativo oferece, como a favoritação de processos.

O grande diferencial mesmo, de acordo com a equipe técnica que desenvolveu o projeto, é que o aplicativo vai “consultar”, automaticamente, os dois sistemas utilizados hoje pelo Tribunal de Justiça do Amazonas – o eSAJ, na capital; e o Projudi, no interior -, com resultado da busca sendo informado de imediato pelo aplicativo. “A consulta é unificada no aplicativo, o que vai facilitar muito o trabalho dos advogados, defensores públicos, promotores e servidores do TJAM. Trata-se da primeira versão, o início de um trabalho onde pretende-se agregar mais funcionalidades ao aplicativo”, explicou o juiz Marco Antônio Costa, coordenador do projeto.

Sem o aplicativo, para consultar um processo, a pessoa interessada teria que acessar primeiro a página do Tribunal na internet (www.tjam.jus.br), localizar o link de consulta da capital (1º e 2º graus), fazer a pesquisa por nome ou número do processo, ou ainda pelo nome do advogado, dentre outras possibilidades, e depois fazer a mesma coisa com o sistema do interior. “Tudo isso demanda muito tempo e, a partir de agora, com o aplicativo, bastando apenas dois cliques, já está na tela de consulta e realizando a verificação unificada – da capital e interior. É muito mais ágil”, disse o diretor da Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicação (DVTIC), Thiago Facundo.

O aplicativo já está disponível nas lojas virtuais da Apple (iOS) e Google Play (Android). Oito técnicos da DVTIC trabalharam na concepção, elaboração e finalização do projeto durante sete meses. O aplicativo também tem outras funcionalidades: é possível acessar as notícias que estão em destaque na página do Tribunal; favoritar processos a fim de facilitar as movimentações realizadas em uma determinado ação judicial;  quando há uma indisponibilidade técnica no sistema , o aplicativo informa aos advogados, partes e demais pessoas que possuem a ferramenta. Também são informados os contatos de email e telefones das equipes de suporte da capital e do interior, bem como do próprio aplicativo para sugestões e identificação de possíveis inconsistências, com a finalidade de melhorar a comunicação e os serviços oferecidos.

“Ao longo da sua utilização, queremos identificar pontos que possam ser melhorados. Inclusive, a equipe de TI já está trabalhando em outras funções a serem acrescentadas nas próximas versões do aplicativo”, acrescentou o juiz Marco Antonio Costa, ressaltando que não houve custo para o TJAM uma vez que todo o projeto foi desenvolvido pelo  Setor de Desenvolvimento de Sistemas da Divisão de Tecnologia de Informação.

Lançamento

O presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli, parabenizou a equipe pelo desenvolvimento do aplicativo e disse que o Tribunal deve buscar na tecnologia ferramentas que facilitem o dia a dia dos operadores do Direito e do jurisdicionado. “O aplicativo de consulta unificada demonstra a competência e dedicação da equipe de servidores e magistrados envolvidos nesse processo e que vai contribuir para melhorar a relação do jurisdicionado com o Judiciário”, declarou Pascarelli.

Ele lembrou que a forma como o cidadão interage com a tecnologia atualmente é totalmente diferente de anos atrás e que o Poder Judiciário precisa acompanhar as inovações. “O apelo hoje é por ferramentas que executem as tarefas de forma rápida e simples”, acrescentou.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), Marco Aurélio Choy, declarou que o aplicativo será um mecanimos importante tanto para o advogado quanto para o jurisdicionado. “Vai trazer uma facilidade não apenas para o advogado, mas para o usuário do sistema judicial, que  conseguirá consultar os seus processos utilizando a tela do celular. É uma tendência de modernização tecnológica que o TJAM, na gestão do desembargador Flávio Pascarelli, vem adotando, inclusive porque hoje o cidadão vem utilizando cada vez mais as plataformas disponíveis para facilitar seu trabalho, formação, sua rotina diária”, afirmou.

Fonte: TJAM