Manaus, 1 de março de 2024
×
Manaus, 1 de março de 2024

Cenário

Amom rebate Menezes e diz que não conversa todo dia nem com a própria mãe

Coronel Menezes chegou a afirmar, no mês passado, que falava todos os dias com Amom Mandel.

Amom rebate Menezes e diz que não conversa todo dia nem com a própria mãe

Amom nega que conversa com Menezes todos os dias (Fotos: Renato Araújo/Câmara dos Deputados/* Reprodução/Redes sociais)

Manaus (AM) – Após Coronel Menezes (PL) afirmar que conversa todos os dias com o deputado federal Amom Mandel (Cidadania), o próprio parlamentar desmentiu a declaração do pré-candidato à Prefeitura de Manaus em 2024.

Em entrevista à imprensa local nesta terça-feira (19), Amom disse que não fala todos os dias nem com a própria mãe, ao se referir à declaração de Menezes. Mas o deputado relata, também, que não descarta propostas de outros políticos que queiram “dialogar” com ele, embora não concorde com suas atuações políticas.

“Eu converso com todos os políticos, eu sou republicano nessa questão. Então, mesmo os meus adversários, se tiverem algo que nós possamos ter um diálogo produtivo, muito embora eu descorde da atuação deles, eu sento pra conversar, sim”, afirmou.

Amom explica, ainda, que está disposto a dialogar “com quem quer que seja”, independentemente do lado político, se for para beneficiar a população. “Porque, na minha opinião, as disputas pessoais devem ficar de lado diante da competição saudável, que é de melhorar, de quem trabalha mais para melhorar a vida do povo”.

Irrita os “caciques”

Menezes havia afirmado, em uma entrevista no mês de novembro, que conversava com Amom Mandel “todo dia, toda semana”, e que isso irritava os “caciques políticos”, inclusive o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante).

“E os caciques ficam doidos porque os caciques gostam de te dominar. É o que esses caras gostam de fazer. Só eles ganham dinheiro, só eles ficam ricos, a população fica assobiando com migalhas e todo mundo fica lascado. […] Quer dizer que os caciques fazem as cruzetas deles e nós não podemos conversar?”, questionou.

LEIA MAIS: