Manaus, 24 de abril de 2024
×
Manaus, 24 de abril de 2024

Cidades

Após horas de espera, Ibama devolve capivara Filó a influenciador; veja vídeo

Agenor e a capivara saíram da sede do órgão ambiental sob aplausos de manifestantes que protestavam contra o Ibama

Após horas de espera, Ibama devolve capivara Filó a influenciador; veja vídeo

Mobilização em frente ao Ibama para que capivara fosse liberada (Foto: Antônio Mendes/ Portal AM1)

Manaus (AM) – Após quatro horas de espera, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama) devolveu a capivara Filó ao influenciador Agenor Tupinambá. O procedimento ocorreu por volta das 11h30 deste domingo (30) na sede do órgão, no bairro Distrito Industrial I, zona Sul de Manaus.

Agenor e o animal saíram acompanhados pela deputada estadual Joana Darc (União), que promoveu mobilização pela devolução de Filó, sob aplausos de manifestantes que protestavam contra a decisão do Ibama de aplicar multa de R$ 17 mil e retirar o animal do convívio com o influenciador.

Antes da liberação, Joana agradeceu o apoio dos manifestantes e criticou a demora do órgão em devolver a capivara.

A parlamentar informou, ainda, que Filó vai seguir direto para o aeroporto com destino ao município de Autazes, onde está localizada a fazenda da família de Agenor.

Vídeo:

Caráter provisório

A liberação foi determinada em caráter imediato pelo juiz federal Márcio André Lopes em despacho emitido na madrugada de hoje. O magistrado argumentou que “não é Filó que mora na casa de Agenor”, mas “o autor que vive na floresta”.

A população que acompanhava o caso em frente ao Ibama foi surpreendida pela notícia de que o órgão havia se recusado a entregar o animal. A guarda da capivara, no entanto, tem caráter provisório.

Vídeo:


Inspeção

A decisão do juiz foi emitida após inspeção do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama pela Comissão de Proteção Animal da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), junto a médicos veterinários, após denúncias de más condições de alojamento de animais e medicamentos vencidos no local.

O que diz o Ibama

O Ibama ainda não se manifestou sobre o caso após a entrega do animal. Nesse sábado, contudo, o órgão ambiental afirmou, em nota, que seu objetivo era fazer uma avaliação técnica e “devolver a capivara à natureza garantindo o seu bem-estar e o cumprimento da lei”.

“Os Cetas funcionam como unidades para tratamentos e reabilitação de animais vítimas do tráfico ou resgatados. O Cetas-AM é especializado na reabilitação e soltura do sauim de coleira, espécie que só ocorre em Manaus e está ameaçada de extinção. É um trabalho delicado e longo. Movimentação de pessoas no local, como ocorreu neste sábado, pode prejudicar a reabilitação, retardando o processo e causando estresse desnecessário a animais que já passaram por bastante sofrimento“, disse o órgão.

LEIA MAIS: