Manaus, 24 de junho de 2024
×
Manaus, 24 de junho de 2024

Política

Bolsonarista Zé Trovão vai pedir ao STF para tirar tornozeleira eletrônica após ser eleito deputado

Zé Trovão é investigado sob suspeita de organizar manifestações antidemocráticas no feriado do 7 de setembro de 2021

Bolsonarista Zé Trovão vai pedir ao STF para tirar tornozeleira eletrônica após ser eleito deputado

Foto: Reprodução

São Paulo – O caminhoneiro Marco Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão (PL), foi eleito deputado federal com 71.140 mil votos por Santa Catarina. Com a vitória nas urnas, a defesa espera conseguir derrubar as restrições impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito sobre manifestações antidemocráticas no 7 de Setembro.

Os advogados Elias Mattar Assad e Thaise Mattar Assad disseram, nessa segunda-feira (3), que vão comunicar oficialmente a vitória ao STF para que Zé Trovão possa exercer “livremente” o mandato a partir de janeiro de 2023.

“O próximo passo, no âmbito jurídico, será comunicar oficialmente o STF da superveniência deste fato novo, objetivando a abolição ou, ao menos, a flexibilização das medidas, em respeito a vontade popular, consagrada nas urnas, para que possa livremente exercer seu mandato”, diz a nota divulgada pela defesa do caminhoneiro.

Leia mais: Governador reeleito de Minas, Romeu Zema declara apoio a Bolsonaro

Zé Trovão é investigado sob suspeita de organizar manifestações antidemocráticas no feriado do 7 de Setembro de 2021. Ele chegou a ser preso preventivamente, após passar dois meses foragido, mas ganhou autorização do STF para aguardar a conclusão do inquérito em regime domiciliar. O caminhoneiro também foi proibido de manter contato com os outros investigados, de usar as redes sociais e de conceder entrevistas sem autorização judicial. Parte das restrições foi flexibilizada durante a campanha, embora ele ainda seja obrigado a usar tornozeleira eletrônica.

O caminhoneiro foi o 14º candidato a deputado federal mais votado em Santa Catarina.

(*) Com informações da Agência Estado